IBr Agência Digital | Blog

Google vai disponibilizar um teste de depressão para seus usuários

Google vai disponibilizar um teste de depressão para seus usuários

 

 

O Google vai disponibilizar na sua versão mobile um teste em forma de questionário para os usuários que acreditam sofrerem de depressão.

Já não é novidade empresas do mercado virtual realizarem ações nobres com intúito de ajudar a população. No Instagram é possível marcar conteúdos considerados perigosos com o objetivo de comunicar a rede social. No Facebook já são realizados testes com uma nova ferramenta capaz de identificar mensagens de usuários que contenham conteúdo com tendências suicídas.

A depressão é um transtorno mental que deve ser levado a sério, e em muitos casos as pessoas têm depressão há muito tempo e não sabem, ou sabem e não procuram ajuda. Em diversas ocasiões o depressivo tem vergonha de reconhecer seu problema devido ao preconceito que parte da sociedade ainda tem com esse assunto.

Cada vez mais as pessoas pesquisam sobre sintomas de doenças e medicamentos no Google. Sabendo disso, a gigante das buscas decidiu ajudar essas pessoas que sofrem com a depressão. O questionário, chamado de PHQ-9, é utilizado profissionalmente por psicólogos e psiquiatras. Ele possui 9 perguntas, e através delas se obtém um resultado que vai de 0 a 27. Quanto maior a nota, maior o grau de depressão.

Apesar do questionário ser profissional, somente um psicólogo ou psiquiatra são capazes de diagnosticar a depressão com precisão e certeza. O teste será utilizado para o usuário identificar os sinais depressivos e procurar a ajuda profissional.

Inicialmente o teste está sendo liberado somente nos Estados Unidos e em breve será utilizado nos demais países.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

The Pirate Bay é condenado a pagar multa milionária para gravadoras

The Pirate Bay é condenado a pagar multa milionária para gravadoras

Quem nunca baixou um álbum ou a discografia completa do seu artista favorito em algum site de compartilhamentos no mundo virtual? Essa é uma ação muito comum desde o surgimento dos programas de compartilhamento de arquivos na internet.

O The Pirate Bay é um dos maiores sites do mundo para compartilhamento de arquivos torrent, e dois de seus criadores, Fredrik Neij e Gottfrid Svartholm, acabam de ser condenados por um tribunal da Finlândia a pagar uma multa equivalente a R$ 1,5 milhão de reais para a indústria da música.

O processo foi aberto pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) em 2011. O órgão representa algumas das maiores gravadoras do mundo, como Sony, Warner e EMI.

O IFPI tenta com a ação proibir o compartilhamento indiscriminado de conteúdo protegido pelos direitos autorais, e que os sócios pagassem o valor correspondente com relação aos conteúdos já compartilhados.

O juiz do caso, além de aplicar a multa, exigiu que o site fosse retirado do ar, o que ainda não aconteceu.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Atualização do LinkedIn permite a publicação de vídeos na rede social

Atualização do LinkedIn permite a publicação de vídeos na rede social

 

 

 

 

Foi anunciado nesta semana, que em breve o LinkedIn possibilitará a seus usuários a postagem de vídeos na rede social.

Contudo, a novidade já encontra-se disponível nos aplicativos móveis para Android e iOS, sendo possível carregar o conteúdo em vídeo já existente no dispositivo ou gravar um novo vídeo diretamente do aplicativo do LinkedIn.

A nova ferramenta já estava sendo testada há algum tempo com um pequeno número de usuários, e neste curto período de testes foram identificados conteúdos interessantes e criativos, fazendo com que a rede social se animasse com o lançamento.

Após o usuário fazer uma postagem com conteúdo em vídeo, será possível identificar as informações de quem visualizou o clipe, quantas vezes foi visualizado, quantas curtidas e visualização dos comentários.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Netflix investirá US$ 7 bilhões na produção de conteúdo próprio

Ao que tudo indica, o Netflix pretende continuar sendo o maior serviço pago de streaming em vídeo do mundo. A empresa revelou que investirá US$ 7 bilhões em produções próprias no próximo ano.

Em 2016, foram gastos US$ 5 bilhões na produção dos conteúdos autorais, e neste ano foram investidos US$ 6 bilhões.

Vale lembrar que alguns seriados da empresa como “The Get Down, Sense 8 e Girlboss não obtiveram o sucesso esperado e foram descontinuados, e mesmo assim, a ideia da empresa de conseguir produzir o máximo possível do conteúdo de sua plataforma continua intacta.

Para isso, o Netflix fechou parcerias com grandes produtores como os irmãos Coen, que ganharam o oscar de melhor filme com Onde Os Fracos Não Tem Vez, com Shonda Rimes, criadora de Greys Anatomy e com o apresentador David Letterman, que já havia se aposentado em 2015, mas aceitou o desafio.

A maior parte do catálogo da Netflix ainda é composta por conteúdos licenciados, e a idéia da empresa é fazer com que daqui alguns anos o conteúdo seja 100% autoral, da mesma forma Que o HBO já vem fazendo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Venda do e-commerce brasileiro no dia dos pais superou o ano passado em 10%

Venda do e-commerce brasileiro no dia dos pais superou o ano passado em 10%

 

 

O e-commerce no Brasil continua em um bom ritmo de crescimento. Parece que o brasileiro deixou de lado a desconfiança inicial com a modalidade de compra feita através da internet, e percebendo os preços bem mais atraentes do que os oferecidos nas lojas físicas, passou a utilizar cada vez mais esse tipo de serviço.

Uma pesquisa realizada pela Ebit, e divulgada nesta semana, revelou que as vendas do e-commerce brasileiro obteve um aumento de 10% nas vendas de dia dos pais, com relação ao mesmo período do ano passado.

Os Smartphones foram os mais vendidos, seguidos de smartvs, vinhos e relógios de pulso.

Os números de pedidos também tiveram um aumento de 5,1% (200.000) com relação ao ano anterior. O Valor do ticket médio obteve um aumento de 4,7%, com a média de 462 reais.

As expectativas do comércio virtual são muito boas. Após os bons números no período de vendas do dia dos pais, espera-se ótimos resultados nas próximas datas festivas como o dia das crianças e o natal.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat