IBr Agência Digital | Blog

Google teve uma grande sacada estratégica com a criação do Gboard para iPhone

Google teve uma grande sacada estratégica com a criação do Gboard para iPhone

Há algumas semanas fizemos uma matéria falando sobre o Gboard, o novo teclado da Google feito para iPhones.

Pode-se concluir que o teclado tem diversos pontos positivos com relação ao teclado tradicional da Apple, pois ele é compatível a todos os aplicativos, facilitando trocas de conteúdos entre participantes de um bate papo e, também, possui um grande acervo de GIFs e Emojis. Para ter acesso ao conteúdo basta acionar um simples botão e tudo se encontra de forma rápida e prática ao usuário.

O que motivou o Google a criar um teclado exclusivo para iPhone?

Esta foi a grande sacada! Quem acompanha sua evolução em termos de tecnologia sabe que a gigante das buscas não brinca em serviço quando o assunto é inovar com grandes idéias. Sempre buscando o topo e, obviamente, um maior retorno financeiro.

Em contrapartida ao Google e como já sabemos, a Apple possui uma política de privacidade e de direitos autorais muito forte desde sempre. Desde os primeiros iPods nunca foi possível transferir o conteúdo de um aparelho para um computador, por exemplo.

Atualmente, a Apple está envolvida numa disputa judicial com o FBI referente ao desbloqueio de iPhones utilizados por terroristas e a empresa é irredutível em mudar sua postura, alegando que todos os dados são criptografados e que nem mesmo ela seria capaz de rever o conteúdo.

Aí então é que o Google cria um teclado que simplesmente possibilita saber praticamente tudo que o usuário acessa no aparelho, quebrando toda a lógica de privacidade da Apple. Consequentemente, o Google aumentará seus lucros, pois passa a ter acesso às informações de usuários, de forma que pode direcionar de forma mais otimizada seus anúncios para os fãs da Apple e do iPhone.

Espertos não?

Vale lembrar que o Gboard só pode ser baixado na App Store americana, mas em breve estará disponível na loja brasileira.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Com apenas 14 anos, menino recusa proposta milionária de venda de sua startup

Com apenas 14 anos, menino recusa proposta milionária de venda de sua startup

Taylor Rosenthal, um garoto fora de série, com apenas 14 anos de idade gerou muito assunto no mercado das startups na ultima semana.

Já não é mais nenhuma novidade ouvirmos falar de jovens empreendedores que tornam-se milionários em um curtíssimo espaço de tempo. Temos diversos exemplos já consolidados, como o jovem Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, entre os principais nomes.

O fato que mais impressiona, é a maturidade e o posicionamento empreendedor do jovem Taylor.

O garoto, que joga beisebol no colégio, identificou que existia uma dificuldade ao fácil acesso a curativos após se machucar diversas vezes praticando o esporte. A partir dai, percebeu que poderia ser uma grande ideia lançar no mercado máquinas semelhantes as de refrigerante. Porém, equipadas com curativos e medicamentos de primeiros socorros e voltadas para ambientes que existe uma maior possibilidade de ocorrerem ferimentos, como quadras esportivas, clubes e parques de diversão.

Taylor recusou uma proposta de US$ 30 milhões, argumentando que o valor mínimo para considerar uma possível negociação, seria a partir de US$ 50 milhões.

A Startup, nomeada por “RecMed” vende cada máquina por US$ 5,5 mil e suas vendas têm crescido incessantemente.

A maior rede de parques de diversões do mundo, a Six Flags, acabou de fechar um pedido de 100 máquinas, totalizando um valor de US$ 550 mil.

Uma ideia inovadora pode transformar a vida de um empreendedor e, como podemos ver, não existe idade mínima para se destacar no mundo do empreendedorismo!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Twitter inova e flexibiliza o uso dos 140 caracteres por mensagem

Twitter inova e flexibiliza o uso dos 140 caracteres por mensagem

Desde o seu lançamento, há dez anos atrás, uma das principais características do Twitter é o limite de 140 caracteres por mensagem.

Porém, a partir do próximo mês, a rede social não vai mais considerar os GIFs, enquetes, fotos e vídeos na contagem do limite dos caracteres por mensagem.

As novidades não param por ai. Outra alteração será aplicada nas mensagens iniciadas por “@”, que até o momento são utilizadas para direcionar a mensagem para um perfil específico, e partir de agora este tipo de mensagem poderá ser visualizada por todos os seus seguidores.

Segundo Jack Dorsey, CEO e fundador do Twitter, sua maior preocupação é em manter a principal característica da rede social, que é a simplicidade e a velocidade do seu alcance.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Startup americana cria fones de ouvidos que traduz idiomas em tempo real

Startup americana cria fones de ouvidos que traduz idiomas em tempo real

A startup americana Waverly Labs, de Nova Iorque, está trazendo ao mercado um produto que promete revolucionar a forma com que a comunicação ocorre entre pessoas fluentes em idiomas diferentes, principalmente para os usuários que costumam viajar pelo mundo sem o domínio dos diversos idiomas.

Apelidado de “Pilot”, o aparelho se assemelha muito a um par de fones de ouvidos, porém sem fio, e necessita de conexão a internet, sendo sincronizado ao smartphone.

Na primeira versão, que será lançada hoje, 25 de maio, o aparelho será compatível com o inglês, francês, italiano e espanhol.

A Eaverly Labs não revelou todas as especificações técnicas do produto, mas adiantou que será possível a utilização no modo offline, ao instalar o aplicativo do aparelho no smartphone, utilizando-os de forma conjunta.

Ainda não existe previsão para o início das vendas e seu preço inicial será de U$ 249 e U$ 299.

Nesta primeira versão do Pilot um dialogo só poderá ser traduzido entre pessoas que ambas estejam utilizando o aparelho, mas a empresa promete que nas próximas versões já será possível a tradução de qualquer conteúdo falado, quando estiver próximo da pessoa que estiver utilizando o Pilot.

Outros idiomas serão adicionados às próximas versões, garante a startup.

Vamos torcer para que o português esteja incluído nas próximas atualizações pois, assim, sem dúvida alguma as viagens internacionais serão mais tranquilas e melhor usufruídas.

Muita gente deixa de viajar para determinados países por medo do idioma e da cultura local, fatores estes que poderão ser amenizados portando um Pilot durante a viagem!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook projeta alterações em seu feed de notícias

Facebook projeta alterações em seu feed de notícias

Em abril deste ano, circulou uma notícia de que o Facebook realizaria mudanças no seu visual e na forma de utilizar o feed de notícias.

Parece que realmente isso vai acontecer. Vazou na rede algumas imagens disponibilizadas por um usuário, que possivelmente tenha participado de um pequeno grupo de testes realizados pelo Facebook.

A principal mudança será a adição de categorias e subcategorias nas postagens.

O usuário poderá anexar uma categoria a outra, de forma que permita uma maior especificação do assunto, como, por exemplo, a realização de uma viagem com objetivo de praticar alguma modalidade esportiva, pois viagem e esporte não são diretamente ligados, mas com a suposta atualização, isto será possível.

É como uma espécie de hashtag, pois definindo as categorias, o usuário poderá ter acesso a postagens de outros usuários com o mesmo assunto.

De acordo com o site The Next Web, a nova forma de organizar suas postagens não será de utilização obrigatória. O facebook sabe que muitos usuários não gostam ou não se adaptam a mudanças radicais, por isso as alterações são feitas através de pesquisas e de forma gradual.

É claro que, por se tratar de uma atualização que ainda não foi revelada oficialmente pelo Facebook, ela poderá surgir com  alterações que não serão exatamente como está sendo previsto.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat