IBr Agência Digital | Blog

Por que o Windows deixou de ser o carro chefe da Microsoft?

Por que o Windows deixou de ser o carro chefe da Microsoft?

Sem dúvidas, o Windows é o sistema operacional mais popular do mundo, e este sucesso consolidou-se cada vez mais com o passar dos anos. A grande maioria dos computadores do planeta possuem o Windows até hoje.

Apesar dos computadores da Apple – que possuem seu sistema operacional próprio – dominarem uma grande fatia do mercado nos últimos anos, muitos dos fiéis consumidores da Microsoft ainda optam pelo Windows.

Então como podemos explicar o fato do Windows deixar de ser o produto mais vendido da Microsoft, se ele foi o carro chefe da empresa, e determinou todo o sucesso dela durante todos esses anos?

O maior gerador de receita da empresa, atualmente, são os serviços de cloud e servidores. Contudo, não quer dizer que o Windows figure logo em seguida no topo dos produtos e serviços oferecidos. O Xbox One é um sucesso já consolidado desde o Xbox 360, e existem uma quantidade infinita desses consoles espalhados nos lares em todo o mundo, e eles geram uma receita enorme, pois quem possui o console se obriga a investir em jogos e acessórios pra fazer um bom uso do mesmo.

Mas vamos com calma. Se você achava que o Windows figuraria na terceira colocação, se enganou!  Ainda na sua frente encontra-se as vendas do pacote Office, e logo em seguida e na quarta posição, vem o sistema operacional.

O principal fator para explicar tal “declínio” é a nova era dos smartphones e tablets.

É evidente que para fins de trabalho, o teclado de mesa e a tela grande de um desktop ou de um notebook, não devem perder espaço tão cedo, devido a seu conforto e praticidade, todavia, o fato é que os smartphones conseguem suprir diversas necessidades sem precisar de um computador, como acesso a todas as redes sociais, emails, jogos e diversos outros aplicativos com funcionalidades diversas.

Não foi só o Windows que perdeu popularidade, mas também os próprios computadores. Pesquisas revelam que as vendas de desktops e notebooks caíram consideravelmente nos últimos dois anos.

A evolução da tecnologia, juntamente da praticidade da internet, nos mostra que o desenvolvimento tecnológico é constante, e até mesmo uma poderosa empresa como a Microsoft necessita estar sempre atenta, identificando as novas tendências e transformações do mercado tecnológico e aplicando novas estratégias para se manter no topo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Sony Lança Streaming de Filmes com Qualidade 4k

Sony lança streaming de filmes com qualidade 4k

A Sony anunciou o lançamento do seu novo serviço de streaming em qualidade 4k.

A estreia está marcada pra 4 de abril nos Estados Unidos.

Mas pra quem acha que a novidade da gigante japonesa virá para competir com os já consolidados Netflix e Amazon, se enganou.

O novo projeto, batizado de “Ultra”, surge com diversas limitações perante os demais concorrentes

Somente os proprietários de SmartTvs da Sony terão o direito de ser assinantes, e diferente dos outros serviços que são prestados através de uma assinatura mensal, no Ultra o usuário paga por cada título assistido, que além de serem vendidos inicialmente por “somente” 30 dólares, toda a programação disponibilizada será de filmes e seriados de produção da própria marca.

O dono de uma tv Sony que não possuir a tecnologia 4k não poderá ter o acesso ao novo streaming.

Segundo Jake Winett, vice presidente da Sony Pictures, o que impulsionou o projeto foi o fato do grande aumento de lares com internet de alta qualidade de banda, e o alto índice de compra de televisões em 4k.

Informou também que o padrão de pagamento, feito por cada obra assistida pode ser alterado no futuro, caso necessário.

Ainda não existe um prazo definido para a liberação do serviço no resto do mundo. Certamente será observado os resultados experimentais nos EUA, para se ter uma base do nível de aceitação, para posteriormente explora-lo mundialmente.

 

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Instagram atualiza algoritmo do seu feed de notícias

Instagram atualiza algoritmo do seu feed de notícias

No início da semana passada, o Instagram alterou o algoritmo do seu feed de notícias. A partir de agora o feed deixa de ser apresentado em ordem cronológica e passa a avaliar a provabilidade de seu interesse em determinado post, o seu envolvimento com a pessoa que o fez e a oportunidade do post.

Segundo Kevin Systrom, CEO do Instagram, os usuários deixam de visualizar em torno de 70 por cento do total de seu feed, e por isso acredita que a melhor forma de otimização de conteúdo é fazer o usuário usar da melhor forma possível esses 30 por cento que ele costuma visualizar.

Por mais que faça sentido o raciocínio de Kevin, com certeza esta alteração tem como objetivo principal a monetização.

Pesquisa feita pela americana eMarketer, revela que a receita do Instagram em 2015 ficou em torno de 600 milhões de dólares, e a expectativa para 2016 é um aumento de 150 por cento nestes números.

Nos últimos anos, muitas empresas aderiram ao Instagram, ao perceber o grande poder de visualização que esta mídia social proporciona aos negócios.

Com esta alteração no algoritmo do feed, o Instagram tem a possibilidade de fazer vermos “o que ele quer”, e ai entram os anunciantes pagando para seus anúncios serem mais visualizados, gerando o aumento de receita para a mídia social.

As grandes empresas, que possuem capital sobrando em caixa, para investir em grandes ações de marketing sairão na frente com estas mudanças. Quem sairá prejudicado são os donos de pequenos negócios, pois não será muito atraente para os mesmos o valor de um anúncio.

A mesma têndencia ocorre atualmente com as alterações realizadas pela Google, que extinguiu os anúncios do lado direito da tela, prejudicando os anunciantes que não possuem grandes capitais para este tipo de investimento, fazendo seus anúncios caírem nos resultados da SERP.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook Revela por Acidente o “Facebook Amarelo”

Facebook revela por acidente o “Facebook amarelo”

Zuckerberg havia preparado uma apresentação para falar sobre as novidades da nova ferramenta de vídeos ao vivo, o “Facebook Live, porém, de forma não intencional, acabou sendo revelado um Facebook com seu ícone amarelo.

Trata-se de uma versão beta e secreta do Facebook, para testar novos recursos e atualizações. É liberada para pouquíssimos usuários, com objetivo de testar a aceitação das novidades.

A principal mudança revelada é o formato da caixa “ No que você está pensando? “, que sendo confirmada sua atualização, passará a estar sempre na parte superior da timeline e do feed de notícias, independente da região que você estiver navegando. Ela estará imóvel na parte superior, e logo abaixo o rolo da página seguirá como sempre.

Quando você clicar na caixa que pergunta o que você está pensando, surgirá uma lista de opções, que são as publicações de fotos, textos ou vídeos.

Também será liberado a publicação de arquivos mp3 e slides.

Todas estas atualizações têm um simples objetivo. Como já havíamos citado anteriormente em outra matéria aqui no blog da Intermidia Brasil, o Facebook identificou uma grande queda nas postagens de cunho pessoal, por isto todo este esforço para fazer com que o índice destas postagens volte a crescer.

Zuckerberg deixou claro que nem todas as inovações apresentadas serão aplicadas de fato, pois algumas ainda dependem da aceitação nos testes, e outras serão aplicadas com o decorrer do tempo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook se preocupa com a queda do número de postagens pessoais dos usuários

Facebook se preocupa com a queda do número de postagens pessoais dos usuários

Hoje em dia, todo negócio possui a necessidade de ser acompanhado de perto, de forma minuciosa, com o objetivo de não deixar os erros eventuais passarem despercebidos, a tempo de solucioná-los.

No Facebook não seria diferente. Há algum tempo, Zuckerberg identificou que os usuários da rede passaram a fazer menos postagens de cunho pessoal.

Podemos dizer que este fato é um efeito colateral do gigantesco sucesso e consolidação do Facebook. Segundo Mark, muitos dos usuários já possuem conta há anos, e com o passar do tempo adicionaram muitas pessoas, e estas não são do seu ciclo de amigos íntimos, fazendo o proprietário da conta pensar duas vezes antes de fazer um post que exponha sua vida pessoal.

Com o objetivo de reverter esta queda de posts, Mark criou algumas inovações. Uma delas é o recurso que recorda o que foi vivido há determinado tempo, chamado de “neste dia”, onde o Facebook seleciona uma foto que foi postada há exatamente um ano, ou mais anos, por exemplo. Ele também estimula postagens em datas especiais, como o dia das mães, páscoa, natal, entre outras.

Pesquisas realizadas pelo The Information – site americano especializado em tecnologia – revelaram que os posts pessoais caíram em torno de 21% nos últimos dois anos.

Foi lançado, nesta última semana, um novo recurso de vídeo em tempo real. Funciona da mesma forma que uma postagem de foto, porém, o usuário aciona a gravação do vídeo e já pode realizar sua postagem imediatamente. Obviamente mais uma estratégia do Facebook de tentar fazer voltar a crescer o número de posts, uma vez que as postagens representam lucro para a empresa.

Postagens para Listas

E você, reflete esse comportamento? Uma das principais alternativas é você criar listas específicas para distribuir seu conteúdo.

criar-listas-facebook.fw

Utilize o Seletor de Público para segmentar

Como funciona: quando você for postar algo extremamente pessoal – sua família, por exemplo – a opção é criar uma lista específica e colocar nela somente aquelas pessoas realmente mais próximas.

Todo conteúdo postado para essa lista, mesmo que compartilhado por alguns integrantes dela, sempre ficarão filtrados pela sua configuração de público inicial.
.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!