IBr Agência Digital | Blog

Comentários em foto no Facebook – Como Ativar

Comentários em foto no Facebook

Como ativar as fotos nos comentários?

Navegando hoje percebi que a possibilidade de comentar com foto em uma das páginas que gerenciamos simplesmente sumiu!

Se isso aconteceu com você também, aqui vai a dica para reativar ou, então, ativar pela primeira vez essa possibilidade. Já é de ciência de todos que o Facebook faz pequenas, médias e grandes mudanças frequentemente. Algumas elas, eles divulgam… outras, não. Portanto, essa foi uma delas, das não divulgadas. Bora corrigir!

A opção de ativação mudou de lugar, agora a opção a ser marcada deve seguir o passo a passo abaixo:

Ativar Comentários em Configurações

Publicações do Visitante - Ativar Comentários em Fotos

Salvar alterações para ativar comentários com fotos

Espero que essa dica tenha te ajudado a não perder algum tempo, como perdemos! =D

 

 

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Dicas: melhore suas postagens no LinkedIn

LinkedIn: tornando suas postagens mais atraentes

Dê mais visibilidade à sua Company Page

O crescimento da importância do LinkedIn para o fortalecimento de uma marca tem se tornado cada vez mais presente e a própria mídia social tem se preocupado em oferecer soluções que aumentem a relevância das postagens das Company Pages. Para isso, lançou um pequeno guia em sua plataforma do Slideshare para garantir o maior alcance das publicações das empresas. Confira conosco!

Na hora de escrever uma postagem para a página da sua companhia, comece a pensar tal qual um jornalista. Faça um lead conciso e informativo e busque uma chamada de impacto, uma verdadeira manchete para o seu post. Essas duas atitudes tendem a gerar maior engajamento com a publicação.

Busque incluir de forma clara um call to action. Ou seja, algo que você gostaria que a pessoa fizesse com a sua postagem, seja clicar em um link ou baixar um material que esteja dentro de seu site. Lembre-se que é dobrado o percentual de engajamento de um post quando ele tem um link.

Iniciar diálogos pode ser uma forma super interessante de cativar seu público-alvo a interagir com a página de sua empresa. A melhor maneira de fazer isso é criar pequenas perguntas fomentando respostas das pessoas que você quer ver envolvidas na conversa. Uma pergunta objetiva é a melhor maneira de iniciar essa conversa.

Não pare na simples publicação de um texto. Enriqueça sua comunicação com rich media ou com uma imagem de destaque. Uma boa imagem tem a capacidade de alavancar a interatividade da postagem. Números do LinkedIn apontam que cresce em 98% o número de comentários em publicações que contenham imagens. Antes de publicar, verifique se a imagem aparece. Ao colocar links para conteúdo externo busque uma imagem relevante.

Outra maneira de incentivar o compartilhamento de suas atualizações é incluir vídeos do Youtube nas publicações. Os links para o Youtube giram dentro do feed de notícias do LinkedIn e, normalmente, resultam em uma taxa de compartilhamento 75% maior.

Conteúdo de qualidade e de fácil percepção

Foque nos conteúdos de rápida absorção e com bastante geração de conteúdo. Isso vai fazer com que os usuários queiram compartilhar as peças em suas redes.

Evite criar conteúdos muito segmentados, o que pode afastar parte do seu público-alvo. Não faça filtros em excesso. Vá testando para entender como funciona a sua audiência, busque misturar posts com conteúdo mais leve junto com publicações voltadas para o espectro informativo.

Para organizar melhor sua página, crie um calendário editorial para estruturar as publicações da suas Company Page. Com isso, será possível trafegar pelos diferentes tipos de postagens sem exagerar em um único tipo de conteúdo. Porém, não fique preso ao conteúdo definido pelo calendário. Saiba se posicionar em relação a eventos e acontecimentos importantes para o seu setor.

Envolva os usuários com comentários e monitore intermitentemente as interações com a sua página. Remova interações inadequadas. Trace um plano para reagir de maneira proativa com assuntos ligados ao atendimento ao cliente.

Acompanhe todas as métricas e informações a respeito do desempenho de suas postagens. Cuide a segmentação, tipos de conteúdo, horários que geram maior engajamento e número ideal de postagens por dia. Partindo das informações recebidas, você percebe o que deve continuar e o que tem de ser melhorado.

Utilize os Sponsored Updates para conseguir mais destaque para seu melhor conteúdo. Usar essa possibilidade permite um crescimento na obtenção de um público-alvo. Identifique seu conteúdo com melhor engajamento e promova para seus seguidores. O relatório do LinkedIn permite você acompanhar e aprimorar o desempenho de seu post patrocinado. Utilize bem essas informações.

Por último, não fique focado apenas nos dias úteis, muitos profissionais aproveitam o final de semana para acompanhar o LinkedIn!

 

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Atualização do Google prioriza sites com versão mobile

Alteração se dá em função do aumento do uso de dispositivos móveis

Olá leitor da Intermidia Brasil!

Já parou pra pensar quantas vezes você entra em sites de lojas virtuais, sites de veiculação de notícias ou até mesmo em sites de serviços e etc.? Muitas vezes! Não é mesmo!?

O Google sabe disto e está bem interessado e preocupado com esta evolução de acessos a sites por dispositivos móveis. Somente no ano passado, o acesso à lojas virtuais realizadas por dispositivos mobile cresceram mais de 200% só no Brasil!

Quem é mobilegeddon?

Por estas e outras, o Google esta preocupado em disponibilizar ao usuário uma ótima experiência mobile em suas buscas. Como já havia sido especulado muito em 2014, o gigante das buscas lançou a sua mais nova atualização: chamada por muitos de “mobilegeddon”. Esta atualização foi informada oficialmente pelo “Blog do Google para Webmasters”, sendo mencionada por muitos especialistas da área como a “bomba das atualizações” já realizadas até o momento pelo motor de busca.

Ele prioriza sites responsivos nas buscas. Ou seja: sites que se adaptam a várias telas de dispositivos móveis (celulares e tablets), além de proporcionar uma ótima navegação ao usuário, com textos apropriados a uma fácil leitura, elementos de toque bem divididos (opções de navegação do site) e páginas com auto-ajuste de tela. Em suma, uma fácil navegação no mundo mobile aos usuários que utilizam esta praticidade nos acessos do dia-a-dia.

Como descobrir se você esta sendo afetado

Para saber sua situação real, você pode analisar seu site em ferramentas que o próprio Google disponibiliza para descobrir se ele é compatível com dispositivos mobile e saber o que funciona e o que não funciona nessa versão.

Você pode acessar o “Google Webmasters Tools” e conferir se seu site está de acordo com as diretrizes. Confere aí!

Teste Google Webmasters Tools Sites responsivos

Você também pode utilizar esta ferramenta no link a seguir http://goo.gl/GOE0k5 e conferir se o seu site é compátivel com dispositivos móveis como na imagem abaixo!

GWT Teste Google Site Responsivo

Então, se você conferiu seu site com estas ferramentas disponibilizadas pelo Google e encontrou algum destes problemas, é melhor correr e começar a trabalhar em um site responsivo para seu negócio!

O gigante das buscas está afirmando, com todas as palavras, que sites responsivos (adaptáveis às mais variadas dimensões de tela) terão mais relevância nas buscas, bem como mais visibilidade pelo simples fato de estar adequado às novas diretrizes.

Porém, não é somente por causa dessa prioridade do Google que você deve fazer essa verificação e adaptação no seu site, mas também, pelo fato consolidado de que, ano após ano, exista cada vez mais pessoas acessando conteúdos por dispositivos móveis.

Quem não se adequar ao mercado acabará perdendo não somente bons pontos com o Google, mas perderá também, ótimas oportunidades no mercado por simplesmente estar andando para trás e não acompanhar as novidades do mundo online. 😉

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Como o marketing de conteúdo pode melhorar o desempenho de sua página no Facebook

Como o marketing de conteúdo pode melhorar o desempenho de sua página no Facebook

Publicações que forçam participação em promoções e com teor exclusivamente comercial serão penalizadas

O Facebook anunciou, no início de janeiro, que vai aumentar as punições para empresas que exageram na publicação de conteúdo promocional e de propaganda. A mídia social vai aumentar o cerco por considerar publicações que forçam a participação em promoções como uma prática a ser penalizada. Estratégias spammers não serão mais toleradas.

Ler mais

O atendimento ao consumidor em um mundo conectado

Atendimento ao consumidor em tempo real no mundo conectado

O que fazer para prevenir crises no atendimento ao consumidor em tempo real?

No ambiente de hoje, com problemas e perguntas de consumidores em locais altamente públicos como as redes sociais, onde pessoas têm vastas conexões, as consequências são muito maiores.

Os esforços de social media das empresas, em geral, tem seu começo nos departamentos de marketing. No entanto, em pouco tempo, fica aparente que uma grande porção do que os consumidores querem de uma empresa é atendimento.

Quem lida com a resposta ao consumidor não mais lida com uma interação de pouco risco e, sim, se envolve em uma conexão de alto risco. Um passo em falso pode gerar uma grande crise para a empresa, com repercussões às vezes inimagináveis. Todos já vimos casos de pessoas que perderam sua compostura ao lidar com o público em uma mídia social, fazendo com que a companhia lide com os problemas durante semanas ou meses.

No meio tradicional de atendimento ao cliente, normalmente os departamentos agem de maneira reativa, esperando para que os consumidores entrem em contato para então dar uma resposta padrão aos questionamentos comuns dos clientes. E o efeito da interação raramente chega ao olhar do público.

Hoje temos um mundo informal, mais conversado e altamente conectado. Os consumidores mudaram e seguem mudando. Eles não se intimidam ou ficam impressionados com as marcas. É necessário dar a impressão de que as empresas são compostas de pessoas, que estão em tempo real esperando para responder as demandas que aparecem. Para isso, as empresas precisam se reorganizar.

As expectativas dos consumidores são muito diferentes na atualidade. Pessoas esperam respostas em um tempo muito curto. Eles se sentem com poder a punir uma companhia por seu atendimento insatisfatório. E os clientes tendem a desconfiar de uma resposta em tom corporativo.

Essas novas expectativas, trazidas pelas mídias sociais, fazem com que os departamentos responsáveis pela resposta aos consumidores tenham novos requerimentos e façam algumas mudanças, tais como tirar o tom corporativo de suas respostas e tornar a conversação muito mais pessoal. Isso pode levar a reformulações e novos treinamentos para os colaboradores.

Reavalie as habilidades necessárias para lidar com o público. Em vez de um ouvido atento com respostas pré-prontas sobre os problemas dos consumidores, você vai precisar de alguém que pense por si próprio na hora de agir e tenha tino para responder ao exigente cliente em tempo real.

Troque o processo tradicional de trabalho de reativo para ativo e busque sempre comentários sobre sua marca nas redes sociais – o já bastante mencionado monitoramento. Isso envolve usuários que leiam as entrelinhas, interpretem tons e padrões e respondam rapidamente as situações, antes que se tornem problemas.

Por essa mesma linha, procure conversas conexas àquelas que dizem respeito ao seu produto, serviço ou marca, para criar relacionamentos que tornem menos prováveis os acontecimentos de problemas. Isso significa prestar atenção nas experiências das pessoas e dar feedback de comentários positivos/negativos, mostrando que você se interessa pelos seus clientes e agradecendo pela sua ajuda que pode beneficiar outros consumidores. Obviamente, comentários negativos terão de receber respostas e acompanhamento diferenciados, sendo tratados caso a caso.

Convenhamos: a atenção com a resposta ao público deve ser de todos envolvidos com a empresa nesse cenário sociocêntrico, no qual a resposta de uma pessoa pode refletir por toda a extensão de sua marca e seus produtos afetando, muitas vezes, permanentemente a imagem do seu negócio.
.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!