IBr Agência Digital | Blog

Linha do tempo do Facebook, Google e a Bolha de Filtros

A linha do tempo do facebook não é mais novidade para ninguém, a grande maioria ja está utilizando, ou porque habilitou por conta própria ou recebeu a atualização automaticamente. E se você foi uma das pessoas que optou por habilita-lá por conta própria, por pura curiosidade, talvez esteja se arrependendo tanto quanto eu.

Juro que se soubesse a grande porcaria, pesada, confusa e cheia de “bugs” que seria, eu NUNCA teria habilitado. Em todo lado só ouço reclamações.
Zuckerberg meu amigo, é bom que tenhas bons planos para esta atualização que nos foi empurrada goela abaixo, senão…

Na verdade ele tem bons planos, mas para ele!
Esta atualização nada mais é do que um incentivo para que você compartilhe mais conteúdo em seu perfil, digo, na sua linha do tempo, e com isso aumentar a interatividade dos usuários, e destes com a rede social. E aumento de interetividade se resume a aumento do tempo que você fica com seu Facebook aberto e consequentemente aumenta o tempo que você fica exposto a anúncios.

“Ah! Vai ser assim então? To indo para o Google+

O Google e suas práticas cada vez mais monopolistas nos seus resultados de buscas? Vai pra lá então. (Já falei sobre isto: leia aqui)

Não se trata mais de importar-se com o que é bom para o internauta (e algum dia importou?) e sim o quanto saber sobre ele para empurrar-lhes os produtos de seus anunciantes. Sério gente, o Google sabe mais sobre nós do que nossas próprias mães!

Semana passada fez muito calor aqui em “Forno” Alegre, então e cogitei comprar um Ar Condicionado Split, fiz uma busca, olhei 3 sites e desisti, não achei sensato gastar uma grana por causa de 2 dias de calor (sim, eu sou pão duro!). Enfim, encerrada a busca fui ler algumas noticías e visitar alguns sites como de costume. Foi então que comecei a atentar para os anúncios nos sites que eu estava visitando, e adivinhem o que vi?
Exatamente, uma enxurrada de ofertas de Splits, oriundos da minha pesquisa anterior e mostrados na rede de display do Google.

Os Crawlers do Google.

Alguns podem pensar que é coincidência. Sim, seria coincidência uma vez, mas não 4 vezes!!!
Sim, de 8 sites que visitei, 4 deles me mostravam ofertas de Ar Condicionado Split nos seus anúncios. Nos rodapés dos vídeos ou nos banners em flash, onde quer que eu clicasse e houvesse espaço para publicidade, eu via ofertas de Split. Todos eles foram direcionados a mim exclusivamente, graças a minha maldita busca.
Me senti numa feira onde os feirantes tentam lhe empurrar toda sorte de mercadorias na base do grito, e todos ao mesmo tempo!
Um corredor polonês de ofertas de Split.

Ok, isso é ótimo para os negócios, para quem está anunciando é uma maravilha o que os mecanismos de busca fazem para empurrar oferecer os produtos ou serviços da sua empresa.

Mas vou desta vez puxar para o lado do internauta que não esta buscando comprar e sim se entreter ou buscar informação.

O que quero que reflitam é o seguinte: se para um resultado de busca por um produto ele me fez isso, o que acontece quando eu busco por um determinado assunto de meu interesse? O que acontece na minha busca por conhecimento? Por informação? Vou ficar preso a “bolha de filtros” das minha próprias preferencias e nunca saberei o que há além?

A resposta para essa pergunta é: SIM!

O Google, alias, não só o Google, o Yahoo, Facebook e todo mecanismo em que você possa fazer uma busca, vai lhe mostrar unicamente o que eles ACHAM que você quer ver, e não aquilo que você TEM que ver!!

Bolha de filtros de Eli Pariser

Nas palavras de Eric Schmidt, ex-CEO do Google: “Será muito dificil fazer com que as pessoas vejam ou adquiram algo que não foi de alguma forma feito para elas.”

“Ah, Felipe, mas isso é bom!”

Não, não é! Sabe por que? Por que você não decide o que é bom pra você, as preferências da sua bolha de filtros não são escolhidas por você, e sim presumidas pelos seus atos, suas buscas, seu comportamento na internet.

A pior parte é que você nunca saberá o que está do lado de fora desta bolha…
.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Busca do social do Google agora também no YouTube

O Google+ está causando um grande impacto na otimização de buscas a cada dia. E agora ele resolveu alterar os resultados do segundo maior buscador do mundo, o Youtube.

Entre com sua conta do Google no YouTube e você notará algo diferente. Em sua homepage você verá os vídeos que as pessoas da sua rede no Google+ marcaram com “+1”.

De agora em diante tudo irá girar em torno de personalização via Google+.

Toda esta mudança influi diretamente no marketing de vídeo no YouTube.

Com base no que sabemos, vamos supor a seguinte situação:

Digamos que 10 pessoas na sua rede do Google+ marcaram “+1” em um vídeo seu. Supondo que cada um que marcou tem mais 50 conexões que acessam o youtube. Cada uma dessas pessoas verá seu vídeo na homepage, (claro que o tamanho da lista é limitado, e isto dependeria da quantidade de ações que ocorreram neste no meio tempo em suas redes).
Enfim, estatisticamente, seu vídeo seria exposto para mais de 500 pessoas, sem muito (na verdade nenhum) esforço de divulgação. E ainda mais, o efeito viral se multiplicaria exponencialmente se estas novas 500 conexões que visualizaram o seu vídeo marcarem ele com “+1” e assim por diante.

Estas novas mudanças nos resultados personalizados no YouTube mudam de vez as regras do jogo.
Para quem já utiliza o Youtube é uma grande vantagem. Quem ainda não utiliza, fica a dica.

Minha opinião sobre as mudanças nas buscas do Google:

Apelação! Ciúme!

Com o BOOM do Facebook e tudo mais, o Google com sua nova rede social ficou de escanteio. Mesmo tendo atingido 90 milhões de usuários em bem menos tempo que o Facebook, os perfis criados tem pouca atividade.
O Google não querendo perder em publicidade para o Facebook, e nem querendo esperar até que a sua rede social estoure, resolveu mudar as regras,  descer do salto, apelar.  Agora será assim, a briga começou, e digo, isto é só o início!

Prejudicados nessa história serão os internautas, que ficarão presos na bolha de suas próprias preferências.

Por: Felipe Gonçalves
facebook.com/felipebing

A Luiza está no Canadá? E a sua marca, onde está?

Luiza no Canadá: Como identificar tendências e hits do momento e usar ao seu favor.

Pra você que ainda não sabe quem é a Luiza, assista o video abaixo!

Hoje em dia as oportunidades vem e vão em questão de horas, às vezes minutos. Na internet isso ocorre diariamente.

Nós, enquanto profissionais de marketing digital, temos que estar atentos a essas oportunidades.

Um exemplo atual é caso do vídeo “Luiza está no Canadá” que teve cerca de 2,4 milhões de menções no Twitter em 24 horas, e cerca de 495 Mil visualizações no Youtube. É um vídeo simples de 31 segundos onde o Colunista social Gerardo Rabello apresenta um empreendimento imobiliário, que segundo ele, gostou tanto que resolveu mostrar que sua familia, “menos a Luiza, que está no Canadá”, também está engajada.

Nosso foco é em estratégias digitais de marketing e divulgação online. Sendo assim, não poderíamos deixar esta oportunidade passar em branco e criamos uma campanha com o intúito de aproveitar o boom do momento, que é a nossa querida Luiza!!   ; )

. luiza esta no canada

Esta foto está no nosso mural, no Facebook!
.
Luiza, lhe desejamos um bom retorno ao Brasil!!!

.

Obs.: atualizaremos esse post com os dados da campanha!

Atualização:

Campanha em cima de palavra-chave que viralizou nas mídias sociais: o que viraliza em mídias sociais é pesquisado no Google.
Com devido monitoramento das ferramentas disponíveis, identificamos o crescimento repentino nas buscas sobre o tema em questão, criamos a campanha e adaptamos nossa postagem seguindo a lógica: 
– Definimos, com base em pesquisas, horários e regiões onde nosso anúncio deveria aparecer;
– Configuramos as palavras-chave;
– Preparamos o corpo do anúncio (textos);
– O visitante procura, de fato, entender o motivo da frase “Luiza no Canadá”;
– Incluímos no blog conteúdo explicativo, para sanar a dúvida do visitante;
– Aproveitamos a oportunidade para alertar sobre a importância de estar atento em relação a termos viralizados na internet e sua utilização para propagação de marca.

Custos no início de nossa campanha de 3 dias, R$ 0,04 por clique.
Custo após o terceiro dia, R$ 1,23 por clique. 

Milhares de visualizações e visitas a um custo extremamente baixo, dando ênfase no serviço prestado pela empresa na produção de conteúdo apropriado, aproveitamento de oportunidades e monitoramento de web…

.

Por Felipe Pereira
.
Administrador de Empresas e fundador da Intermidia Brasil.
>
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Se você usa o Orkut, é hora de baixar o app no iPhone e iPod Touch


Rede social, que é bastante popular no Brasil, finalmente tem seu próprio aplicativo para os dispositivos Apple iPhone e iPod Touch.

Gratuito, o aplicativo do Orkut já está disponível para download na Apple App Store. A rede social possui, atualmente, 66 milhões de membros ativos no mundo e permite atualizações de status, postagens de fotos e conversas entre os usuários.

Porém, o aplicativo da rede social criada em 2004 chega com bastante atraso. No início desta semana foi revelado que o Facebook ultrapassou o Orkut como a rede social mais popular no Brasil. O Orkut é – ou era – tão popular no Brasil que fez com que a Google decidisse repassar a hospedagem e gerenciamento para a Google Brasil, a partir de 2008. Estima-se que 60% dos usuários do Orkut estão no país.

Outra rede social da Google (e divulgado e promovido pela mesma), o Google+, adquiriu no Brasil 4,3 milhões de usuários no mês de dezembro de 2011.

Tenho, ainda, minha conta ativa lá no Orkut e baixei o aplicativo para testar e fazer uma análise… o aplicativo é limpo – sem aquela poluição toda que mora no Orkut há alguns tempos – muito prático e muito fácil de utilizar para as funções simples de comentar postagens, visitar perfis de amigos e atualizar status. Acho que se tivesse sido lançado há mais tempo, esse aplicativo provavelmente ajudaria – de forma importante –  no combate ao crescimento do Facebook e a debandada do Orkut!

.

.
Por Felipe Pereira
.
Administrador de Empresas, acadêmico de estratégias digitais de marketing e fundador da Intermidia Brasil.
>
Me siga no Twitter, no Facebook e no Google+!

Google adere, em parte, aos protestos anti-SOPA

Embora o Google não tenha aderido totalmente ao protesto anti-SOPA, de alguma forma decidiu mostrar o seu descontentamento na sua página inicial. Diversos sites, hoje, estão fora do ar nos EUA, em protesto ao SOPA.

A página inicial do gigante das buscas está com uma clara demonstração de adesão – mesmo que parcial – ao movimento anti-SOPA (veja figura).

.
David Drummond, do Google, explica a visão da empresa do SOPA, em post no blog oficial.

.
Segundo Drummond, a medida vai censurar a internet, reprimindo a inovação e prejudicando os negócios desenvolvidos na web e de longe ajudará a luta contra a pirataria.

.
Drummond diz ainda que “os sites piratas apenas alterariam seus endereços, a fim de continuar suas atividades criminosas”, mostrando que está disposto a juntar forças para lutar contra esse projeto de lei.
.

Leia mais sobre o caso SOPA clicando aqui.

.
Por Felipe Pereira
.
Administrador de Empresas, acadêmico de estratégias digitais de marketing e fundador da Intermidia Brasil.
>
Me siga no Twitter, no Facebook e no Google+!