IBr Agência Digital | Blog

Anunciada há três meses, parceria Yahoo/Facebook aumenta visitas ao site de buscas

Após anunciar parceria com a rede de Mark Zuckerberg, site de buscas aumenta número de usuários

Já sabíamos, pois já tínhamos lido a notícia de que Facebook e Yahoo atuariam juntos em alguns sentidos. Já podemos perceber, também, que alguns amigos nossos no Facebook tem o seu perfil atualizado automaticamente quando passam a praticar leituras no portal Yahoo.

Basta ‘logar’ nas duas contas, Facebook e Yahoo, e autorizar o acesso e sua timeline será atualizada automaticamente conforme você muda suas leituras no portal Yahoo. Mas tome cuidado, pois é automático: você não opta que cada uma das leituras seja compartilhada. É automático.

A relação, já estreita, entre os dois irá ainda mais a fundo, permitindo cada vez mais que os usuários da rede social compartilhem as informações e atividades da sua vida online.

A opção de compartilhamento apareceu na seção principal da Yahoo há três meses. A mesma opção está agora disponível em 26 outras seções do motor de busca, incluindo o serviço “omg” para notícias de entretenimento e seções dedicadas a TV, cinema e jogos.

Totalmente previsível, o Yahoo divulgou que os usuários vindos do Facebook triplicou após a introdução da nova opção.

Um dos próximos focos do Yahoo, a partir de agora, é buscar crescimento na publicidade online, onde o Facebook já se encontra em estágio avançado e ganhando terreno, com o objetivo de buscar a revitalização da concorrência com o Google, que hoje disparou e está muito distante na liderança tanto para utilização (usuários) como para publicidade.

Afinal, onde há usuários, há mais chances de prospectar anúncios.

.

.
Por Felipe Pereira
Administrador de Empresas, acadêmico de estratégias digitais de marketing e fundador da Intermidia Brasil.
>
Me siga no Twitter, no Facebook e no Google+!

Os 7 pecados nas mídias sociais

mídias sociais

Listei aqui, os que na minha opinião, são os 7 piores pecados cometidos pelas empresas nas mídias sociais. O assunto é mais do que batido, mas vale lembrar.

“Eu vejo gente incompetente…”
“Com que frequência?”
“O tempo todo!”

Vejo isso o tempo todo e em todos os lugares. Vejo empresas grandes fazendo isso, vejo profissionais da minha área fazendo isso!

São eles:

1 – Postar muito! – Despejar de uma só vez 20 posts no feed de quem te segue. Obrigando desta forma, a não te seguirem mais!

2 – Postar pouco. – Apenas na segunda feira posta algo do tipo: – Bom dia pessoal! Boa semana! E nada mais.

3 – Postar a mesma coisa em todas suas redes sociais.

4 – Vender! Vender! Vender! – Achar que seu perfil ou fanpage é um outdoor para ficar se auto-promovendo a todo instante, enquanto na realidade é um canal de RELACIONAMENTO.

5 – Postar repetidamente a mesma mensagem.

6 – Não responder as ideias, sugestões e reclamações de fãs/seguidores/amigos/conexões. – Ignorar completamente seu público.

7 – Focar somente em aumentar o número de amigos. – Vejo várias empresas fazendo isso e esquecendo a parte mais importante: Entregar conteúdo! Oferecer algo ao público! O cliente quer acompanhar a marca, mas ele precisa de algo em troca!

 

.

Por: Felipe Gonçalves

http://facebook.com/felipebing

Como a mudança na busca social do Google pode afetar sua marca

O Google anunciou que passará a mostrar uma enorme quantidade de resultados sociais nas consequências das suas buscas. Até aí tudo bem. O grande problema, hoje pelo menos, é que os fatores considerados nessa questão social vem todos do Google+, deixando as mídias sociais de maior movimentação e relevância, de fora: Twitter e Facebook.

.
Onde essa mudança afeta a sua marca

Muitas empresas, muitas  mesmo, dependem da sua classificação no Google para manter e aumentar sua quantidade de tráfego no site, vendas e novos contatos comerciais. A partir dessa implantação, será muito mais difícil entender e adaptar a otimização e personalizar palavras-chave e pesquisas, uma vez que, com os usuários conectados (logados) no Google, não se tem a informação do seu comportamento. A não ser o próprio Google. E a diferença mora aqui: os resultados sociais – do Google+ – aparecem com destaque, antes das listagens públicas.

Você talvez saiba diferenciar, talvez seja de seu conhecimento que a busca mostra resultados diferentes quando feita de forma conectada ao Google, mas e o público, sabe disso? Se sabe, qual o percentual?

Erin Everhart, diretor de web e marketing de uma empresa especialista em Digital, utiliza seu próprio negócio como exemplo. Ao pesquisar por uma das principais palavras-chave do seu negócio, “empresa de web design”, fica bastante nítido que o usuário procura uma empresa que presta esse tipo de serviço. Porém, veja na imagem o resultado mostrado pelo Google:

Dois dos três primeiros resultados, sempre bastante disputados e cobiçados, são preenchidos com menções sociais. E esses resultados de nada tem a ver com o desejo do usuário (buscar uma empresa que preste aquele serviço, lembra?).
.
A busca pessoal esconde uma quantidade enorme de conteúdo público relevante e de muito boa qualidade, e a partir de agora você precisará ser cada vez mais bem posicionado (conceitos) e admirado por influenciadores, pois é esse aspecto que vai receber cada vez mais destaque.
.
O Google sempre se preocupou em divulgar e dar ênfase ao fato de proporcionar a melhor experiência possível ao usuário, mostrando resultados relevantes e cada vez mais próximos daquilo que o internauta procura – essa é a função do temido Panda. Parece que agora não estão pensando (tanto) assim, pois pelo menos atualmente os resultados mais relevantes moram no Twitter, no Facebook e em sites já posicionados, com conteúdo público.

.
O que fazer, então?
.

Não há outra alternativa. Você precisa dar um jeito e fazer com que sua marca passe a integrar essa busca social. Ela dá ênfase ao Google+ e não ao Facebook e Twitter, você deverá traçar novas estratégias, ingressando sua marca no Google+ (não abandone as outras!), participar de forma ativa e com usuários-chave e influentes. Mostre ao Google+ quem é você e o quão relevante você é no seu setor, assim suas chances de aparecer serão cada vez maiores.

Esse é o plano do Google para destronar o Facebook, está nítido. Mais uma vez vejo reforçada minha opinião sobre o crescimento do Google+: nasceu de um gigante, enquanto seu maior rival é obra de si mesmo.
.

Faça isso o quanto antes: inclua e explore todas as opções que o Google+ oferece e coloque dentro do seu site, além de participar de forma ativa e constante na rede social. Utilize, principalmente, a tag de autor (disponibilizada pelo Google+) quando tiveres conteúdo publicado. O Google mostrará o seu perfil quando seu tema for pesquisado.
.
Cada um de nós tem o direito de formar opiniões, há quem critique e há quem elogie essa nova manobra do Google. O que todos nós concordamos é que precisamos manter a visibilidade de nossas marcas.
.

.

.
Por Felipe Pereira
.
Administrador de Empresas, acadêmico de estratégias digitais de marketing e fundador da Intermidia Brasil.
>
Me siga no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook lança aplicativo para escutar música com amigos

Facebook lança aplicativo para escutar músicaFacebook anunciou nesta quinta-feira uma nova ferramenta que permite ao usuário escutar música com seus amigos pela rede social.

.

A novidade permite que um usuário escute a música que seu amigo está escutando naquele momento ao mesmo tempo. Também é possível, de acordo com o post no blog do Facebook escutar a mesma música que um grupo enquanto um amigo seu brinca de DJ. A música será tocada por meio do aplicativo que seu amigo está usando.

A novidade aparecerá em formato de nota musical ao lado do nome do amigo do usuário quando este estiver escutando uma música. Para que o usuário ouça a mesma canção, basta, clicar no botão “Listen with” (Escute com, na tradução para o português) que aparecerá em uma janela ao lado do nome do amigo. Além de escutar a mesma música, os usuários podem falar sobre ela em uma janela de bate-papo.

A funcionalidade estará disponível para todos os usuários em breve, avisa o Facebook.

Facebook próximo de 1 bilhão de usuários ativos

Especialista prevê o atingimento do número em Agosto próximo
.

Subindo o seu valor de mercado cada vez mais, o Facebook agora se aproxima de 1 bilhão de usuários. Segundo dados divulgados na época, em setembro já havia mais de 800 milhões de usuários na rede de Mark Zuckerberg. Veja bem: quase 1/7 das pessoas do mundo estão presentes na rede social!

.

De acordo com Gregory Lyons, analista da iCrossing, o site de relacionamento atingirá a marca em agosto deste ano, analisando seus estudos de progressão do crescimento.

.

Logo, Mark Zuckerberg terá 1 bilhão de usuários em sua rede social

Ainda segundo o especialista, em países como Reino Unido e EUA o crescimento é muito pequeno ou nem existe mais, diferença essa que será tirada (de sobra) em países como Brasil e Índia, entre outros, onde o crescimento se dá de forma violenta e grande percentual da população ainda não foi atingida. “Ambos são gigantes, com milhões de pessoas que ainda precisam se inscrever no Facebook”, diz. Os números de usuários nesses países representam cerca de 3% na Índia e 16% no Brasil, atualmente. Realmente é bem menor – por enquanto – considerando os 49% da população dos EUA e 47% do Reino Unido que já estão presentes no Facebook.

Vamos nos posicionarmos, para entender de forma clara o tamanho do Facebook:

– Facebook: 800 milhões

– LinkedIn: 130 milhões

– Twitter: 100 milhões

.

Eu já acho que o número é batido antes, talvez em junho ainda!
.
Outra previsão do especialista é a chegada do Google+ em 400 milhões de usuários, também em 2012. Mas aí o jogo é desigual: Facebook nasceu sozinho, do nada. Google+ já era ‘o cara’ antes de nascer e foi lançado por uma das maiores empresas do mundo!
.
.
Por Felipe Pereira
twitter.com/FelipeAPereira
facebook.com/FelipeAPereira