IBr Agência Digital | Blog

Metade dos acessos ao e-mail corporativo será móvel até 2016.

e-mail corporativo será móvelEstudo diz também que até 2015 o desenvolvimento de apps móveis superarão os de PCs a uma taxa de quatro para um.

O Gartner divulgou nesta terça-feira, 3, suas previsões para os próximos anos na área de tecnologia da informação no mundo.
Entre os principais prognósticos dos analistas do instituto de pesquisa, está o de que até 2016 pelo menos 50% dos usuários de e-mail corporativo dependerão primariamente de um smartphone, tablet ou outro dispositivo móvel para acessar o serviço, ficando a outra metade para a conexão via desktop.

Ainda de acordo com o estudo, até 2015 os projetos de desenvolvimento de aplicações voltadas para smartphones e tablets superarão os projetos nativos de PCs a uma taxa de quatro para um.

.

Nuvem

A comunicação pela nuvem (cloud computing) também crescerá muito, segundo o Gartner. Até 2015, os serviços de nuvem de baixo custo canalizarão até 15% do faturamento das maiores empresas.

E, para quem pensa que há grande risco de segurança no armazenamento de dados importantes na nuvem, até o final de 2016 mais de 50% das companhias do ranking Global 1000 terão estocados os dados confidenciais dos clientes na nuvem pública.

Isso fará com que, nos próximos três anos, seja incluída nos preços de 80% dos serviços de nuvem uma sobretaxa referente ao gasto de energia.

.

Fonte: http://exame.abril.com.br

Faça o seu Facebook Card

Facebook CardO facebook está encorajando usuários a levar sua marca virtual para o mundo real com o lançamento de um novo serviço que permite criar um cartão de visitas personalizado baseado nas imagens e posts do seu perfil.

O novo serviço, chamado Facebook Cards, está sendo posicionado como um novo modelo de Social Business Networking, que une a separação que existe entre online e offline.

Facebook Cards estará disponível a partir desta quinta-feira. O projeto foi desenvolvido em conjunto a gráfica digital Inglesa, Moo.com.

A Moo.com oferecerá para os primeiros 200 mil usuários do Facebook, 50 cartões personalizados gratis, para promover o serviço. O custo padrão dos cartões será de £10, cerca de R$30,00.

A gigante das redes sociais acredita que este é o momento perfeito para lançar o serviço, porque os usuários serão capazes de criar cartões de visita muito criativos graças a nova Timeline do Facebook.

O objetivo é permitir que os usuários tenham um estoque único de cartões de visita pareando as imagens certas ao negócio certo ou ocasiões sociais.

“É clara a evolução dos hábitos de compartilhar negócios e informações pessoais dos consumidores”. Diz Moross, diretor da Moo.com. “A linha entre relacionamento social online e rede de negócios offline está desaparecendo.”

Acesse o site para fazer seu cartão: http://migre.me/7qahr

Em minutos você faz seu cartão e preenche os dados para o recebimento.

Corre lá!

.

Traduzido e adaptado por: Felipe Gonçalves
Fonte: http://www.guardian.co.uk

O poder do LinkedIn

LinkedInAs redes socais têm sido cada vez mais fonte de recrutamento de funcionários – ou de consulta de perfis, pelo menos. Aprenda as dicas de Danielle Restivo, gerente de comunicação do LinkedIn, para usar a rede a favor da sua carreira

O que fazer para que meu perfil seja facilmente encontrado?

Existem várias maneiras destacar seu perfil. Uma delas é garantir que ele esteja completo. Seu perfil do LinkedIn é a sua chance de mostrar habilidades e talentos e ajudar as pessoas e oportunidades certas a encontrar o caminho até você.

Você pode configurar alguns detalhes que o tornarão mais visíveis aos motores de busca: Membros com pelo menos um antigo trabalho listado em seu perfil são 12 vezes mais visíveis; pessoas com pelo menos uma formação educacional listada têm sete vezes mais chances de serem encontradas; profissionais com umque têm foto em seu perfil também têm sete vezes mais chances de serem vistas.

.

Inclua palavras-chave através das quais você gostaria ser encontrado. Por exemplo, se você é um advogado especializado em direito imobiliário, certifique-se que essas palavras e frases estão no seu perfil do LinkedIn.

Você também pode criar uma URL personalizada para o seu perfil, que irá ajudá-lo a subir ao topo dos resultados de pesquisa Google, é só editar nas suas configurações. Por exemplo: br.linkedin.com/in/fulanodetal

.

Como fazer uma rede melhor com as pessoas na minha área?

Ter uma forte rede é essencial. Ela representa aqueles que você conhece e confia e você pode utilizá-la para dar e receber oportunidades de emprego. Não importa como vai a economia ou a sua carreira, ter um bom networking é uma ótima maneira ter alguma de segurança de emprego. Não espere a necessidade chegar para formar a sua rede.

Há um número “mágico” de conexões para ter no LinkedIn: 50. Ao connectar-se a pelo menos 50 contatos confiáveis (antigos colegas de trabalho e escola, clientes, professores, amigos e família), você vai aumentar suas chances de entrar em contato com as pessoas e empresas que irão ajudá-lo a chegar onde quer.
What information are really important in my profile?

.

Quais informações são realmente importantes no meu perfil?

Inclua postos de trabalho que você ocupou durante toda a sua carreira e não apenas o mais recente. Também não se esqueça de falar da sua formação e escrever um bom resumo do seu currículo com palavras-chave que melhor descrevem quem você é como profissional.

Adicione uma foto no perfil e escreva um título capaz dizer aos outros membros do LinkedIn o que você faz como profissional. Quanto mais informações você fornecer no seu perfil, mais provável ser encontrado para potenciais negócios ou oportunidades de emprego.

Peça recomendações de seus colegas ou gestores anteriores que aparecem em seu perfil. Uma boa recomendação de quem já trabalhou com você destaca seus pontos fortes e mostra que você foi um funcionário valorizado.

.

Que tipo de imagem devo usar no meu perfil?

É importante ter uma foto profissional em que esteja sozinho. Isto é especialmente importante se você quer entrar em contato com pessoas que não conhece ou não vê há muito.

.

Mais dicas

Mostre o que você tem para oferecer no Skills LinkedIn
LinkedIn rastreia milhares de habilidades na página Skills. Adicione suas qualidades relevantes ao seu perfil para que você apareça nos resultados de busca. A página Skills também te dirá a quais grupos do LinkedIn podem ser inetressantes para você de acordo com suas habilidades.

Demonstrar os seus conhecimentos sobre LinkedIn Answers
A página Answers é um dos melhores lugares na web para compartilhar conhecimentos sobre negócios. Você pode perguntar e responder questões sobre assuntos específicos. Ao demonstrar os seus conhecimentos no LinkedIn, você ganha reconhecimento que o ajuda a construir credibilidade.

Atualize seu status
Deixe seus contatos saberem o que você está fazendo: atualize seu status regularmente. Use as atualizações de status para anunciar novos produtos e postar artigos.

Participe de grupos
Os grupos são uma ótima maneira de se envolver com pessoas que têm interesses parecidos aos seus, podem te dar apoio e responder perguntas. Participe dos grupos relacionados com a sua área de trabalho, cidade ou estado. Procure grupos onde você pode obter informações sobre clientes em potencial, oportunidades de negócios ou oportunidades de carreira.

Siga Empresas
Busque empresas onde você pode querer trabalhar no futuro e descubra se algum dos seus contatos conhece pessoas que trabalham lá. Seguir as empresas também te mantém informado sobre oportunidades de carreira, novos produtos, anúncios ou eventos.

.

Fonte: Portal Exame

E-mail Marketing deve chegar a US$ 2 bilhões em 2014

E-mail MarketingO e-mail marketing é ainda mais forte em mercados onde a internet e o comércio eletrônico estão em fase de amadurecimento.

Em tempos de investimentos massivos em publicidade nas redes sociais, o e-mail ainda consegue resistir como ferramenta de marketing para produtos e serviços de empresas globais. Os gastos mundiais com ferramentas de e-mail marketing devem passar de US$ 1,3 bilhão, valor registrado em 2010, para cerca de US$ 2 bilhões em 2014, segundo dados da consultoria Forrester Research.Os investimentos são menores do que os feitos em publicidade em sites como Facebook, Twitter ou Google+ – em anúncios laterais ou posts pagos, por exemplo-, de US$ 5 bilhões, segundo a Deloitte. Mas o crescimento do e-mail marketing ao longo dos próximos dois anos mostra que a ferramenta não está morrendo com a ascensão desses sites, como era previsto.

.

“Com o crescimento da comunicação entre marcas e consumidores nas redes sociais, muitos acreditaram que o e-mail marketing iria morrer, mas isso não acontecerá tão cedo”, diz Adrian Drury, da consultoria britânica Ovum. Segundo o especialista, a principal explicação está no fato de que a publicidade em redes sociais é mais utilizada para atrair consumidores para o primeiro contato com a marca, enquanto o e-mail marketing é usado para manter o relacionamento já criado entre empresa e cliente. A rentabilidade é outro ponto a favor do e-mail marketing. Números globais da Direct Marketers Association mostram que para cada dólar investido na ferramenta –algo em torno de R$ 1,95–, há retorno de US$ 44,25 (R$ 86) em novas vendas. No Brasil, o custo de envio de cerca de 100 mil mensagens por mês é de R$ 700, segundo a empresa paulistana de marketing digital Akna.

INTERNET EM ALTA

O e-mail marketing é ainda mais forte em mercados onde a internet e o comércio eletrônico estão em fase de amadurecimento. Nesses países, ele assume a forma de “porta de entrada” para as lojas virtuais, ao lado de ferramentas de busca. Em novembro, no Brasil, o e-mail marketing gerou 9,3% do tráfego de todas as lojas virtuais e sites de classificados, segundo dados da Serasa Experian e da Hitwise – crescimento de 27%. Nesse mesmo período, as redes sociais foram responsáveis por 8,6% do tráfego, alta de 18,2%.

Nos Estados Unidos, onde as vendas virtuais já estão consolidadas, as redes sociais superaram o e-mail marketing, com 7% de participação no tráfego, ante 6,6% do e-mail marketing, segundo as mesmas fontes. “O e-mail mantém a característica de ser o contato privado entre empresa e consumidor. Nem sempre o usuário do Facebook está disposto a curtir uma página de um produto que comprou e mostrar isso para todos os seus amigos”, diz Juliano Marcílio, presidente da unidade de serviços de marketing da Experian na América Latina.

.

Fonte: www.cidademarketing.com.br

Facebook cresceu 298% no Brasil em 2011

Facebook

O Brasil foi o país líder em crescimento no Facebook durante o ano de 2011. Segundo números do especialista Nick Burcher, o país saltou de 8,8 milhões de usuários da rede social em 2010 para 35,1 milhões em 2011 – acréscimo de 298%.

Com isso, o Brasil assumiu a quarta colocação em número de usuários, atrás somente dos Estados Unidos (157 milhões), Indonésia (41,7 milhões) e Índia (41,3 milhões).

Segundo os números de Burcher, obtidos no próprio Facebook, em 2008, o Brasil contava apenas com 209 mil usuários cadastrados na rede social contra 2,4 milhões em 2009.
Entre os cinco primeiros países em número de usuários, os Estados Unidos cresceram apenas 8% em 2011, contra 30% da Indonésia, 139% da Indonésia e 67% do quinto colocado México.

Se mantiver o atual ritmo de crescimento, o Brasil pode ultrapassar a Índia e assumir a terceira posição em número de usuários já em 2012.

Fonte: Info

WhatsApp chat