Arquivos Google - Página 6 de 13 -

Google passa a utilizar sua ferramenta de otimização de carregamento também para a publicidade

Google passa a utilizar sua ferramenta de otimização de carregamento também para a publicidade

Em 2015, o Google lançou uma ferramenta chamada “AMP” (Accelerated Mobile Pages Project), que como o nome já diz, foi projetada para acelerar o carregamento de conteúdo de páginas  em aplicativos móveis.

Na última terça-feira, a gigante das buscas apresentou mais dois novos recursos para a ferramenta, que são: o AMP para anunciantes, onde o anúncio é projetado em um modelo html, de forma que a ferramenta consiga usar a mesma tecnologia de aceleração já usada nas páginas, e o AMP landing pages, que permite ao usuário clicar no anúncio para abri-lo em outra página, mantendo a otimização.

Segundo Paul Muret, vice-presidente de engenharia do Google, que anunciou a novidade no evento DoubleClick Leadership Summit, as marcas devem estar sempre um passo a frente dos seus consumidores, proporcionando experiências imediatas e integradas.

Uma pesquisa realizada pelo Google identificou que  77% dos sites mobiles, levam em torno de 10 segundos para o carregamento completo, e com a utilização da AMP, o tempo diminui para 4 segundos.

The Washington Post e BBC são alguns dos grandes publishers que melhoraram consideravelmente a experiência dos seus usuários nos sistemas mobile, e também foi revelado por Muret, uma nova parceria com a Warner Inc.

Com esta parceria, a Double Click irá trabalhar com todas as marcas da companhia de entretenimento, como Game og Thrones, Harry Porter e CNN Warner.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Os perigos dos comandos de voz nos smartphones

Os perigos dos comandos de voz nos smartphones

Os comandos de voz nos smartphones tornaram-se uma realidade, e trouxeram ainda mais praticidade na correria do dia a dia das pessoas.

Infelizmente, a evolução tecnológica também abastece os criminosos virtuais de novas opções para aplicar golpes virtuais, como relataram alguns pesquisadores de segurança da internet.

Foi descoberto um vídeo no YouTube, com imagens de gatinhos de estimação, mas na verdade, este conteúdo possui um áudio quase imperceptível ao ouvido humano, dependendo do ambiente que o link for reproduzido, contudo, um smartphone é capaz de identificar esta emissão sonora, que nada mais é do que um comando de voz com um timbre de voz tenebroso, onde o áudio ordena o aparelho a abrir determinada página, que na verdade esta infectada, e a partir deste momento, o criminoso tem acesso ao seu sistema móvel.

Segundo Micah Sherr, professor da Georgetown University, a efetividade do golpe não é das melhores, porém, se o vídeo for reproduzido 1 milhão de vezes perto de smartphones com a Google Now ou a Siri ativos, estima-se que em torno de 10 mil aparelhos poderiam estar infectados.

A frase citada no vídeo é condensada, resultando num efeito sonoro com um tom de voz demoníaco, fazendo com que o usuário nem consiga entender o que é dito.

Uma das frases reproduzidas no vídeo é “Ok Google, Open xkcd.com”.

Os pesquisadores também relataram que, caso os criminosos tenham acesso aos ins e outs de um software comandado por voz, é possível criar comandos de voz ainda mais difíceis de ser percebidos por um ouvido humano.

.

 

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Brasil é recordista em infecções de novo ataque do Facebook

Brasil é recordista em infecções de novo ataque do Facebook

Infelizmente, o Brasil está no topo no ranking dos computadores e smartphones infectados por ataques de phishing.

Trata-se de um malware, com o objetivo de roubar sua conta do Facebook, para, posteriormente, acessar os dados pessoais do proprietário da conta, e até mesmo, passar-se pelo dono da conta, infectando sua rede de amigos, marcando-os em links infectados, inventando algum outro conteúdo para o mesmo, fazendo as pessoas clicarem e se infectarem também.

Segundo a empresa de segurança Kaspersky, o malware afetou em torno de 10 mil computadores ao redor do mundo, e os principais países infectados são  Brasil, Alemanha, Israel, Venezuela, México, Equador, Portugal, Grécia, Polônia e Peru.

O golpe, apesar de ser bastante simples, consegue enganar muita gente, e ele é composto por duas fases.

No primeiro momento, o usuário é marcado em um link por um amigo de Facebook,e, inocentemente, acaba clicando por acreditar que foi seu amigo que enviou o malware, e automaticamente, são instalados alguns arquivos no sistema e uma extensão de Google Chrome.

Na segunda fase, quando o navegador infectado for utilizado para acessar o Facebook, o criminoso passa a ter acesso a sua conta, e a partir dai, busca seus dados pessoais e bancários para aplicar seus golpes, e continua tentando infectar seus amigos de rede social.

Os usuários de computadores e smartphones com o Windows como sistema operacional, são os que correm maior risco de infecção.

Usuários de iOS e Android estão imunes aos ataques do malware.

O Google se manifestou a respeito, informando que removeu a extensão criminosa da sua loja virtual, e o Facebook declarou que conseguiu bloquear o mecanismo de ataque do vírus na rede social.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Com satélite da NASA, Google aumenta a qualidade das imagens do Google Earth e Google Maps

Com satélite da NASA, Google aumenta a qualidade das imagens do Google Earth e Google Maps

O Google anunciou que foi feito um belo upgrade nos serviços do Google Earth e Google Maps.

Trata-se de uma parceria feita com o governo americano, que cedeu à gigante das buscas a utilização das imagens do Landsat 8, seu poderoso satélite, que encontra-se na orbita da terra desde 2013, e que faz parte do projeto Landset, comandado pela NASA e pela e USGS, ambas, diretamente ligadas ao governo dos Estados Unidos.

E o que melhora de fato?

O Google já usava as imagens do satélite anterior da NASA, o Landsat 7, e o que muda consideravelmente é a nitidez das imagens e as cores mais vivas, ou seja, o novo satélite é muito superior.

Obviamente, o Google precisou atualizar as imagens do Google Maps, para que as melhorias das imagens fossem implantadas de fato, portanto, quando você for localizar algum endereço no mapa, já tenha conhecimento que as imagens são atuais, igualmente no Google Earth..

Para atingir o máximo em qualidade de imagem, o Google, após receber milhares de fotos de determinada região, escolhe as que tiverem a melhor qualidade, sem a interferência de nuvens, por exemplo.

Este processo é semelhante ao usado por cientistas nos estudos climáticos e de desmatamento ao redor do mundo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Google vai produzir seu próprio smartphone

Google vai produzir seu próprio smartphone

Segundo o site “The Telegraphy”, fontes seguras revelaram que, ainda este ano, o Google entrará na briga do concorrido mercado dos smartphones.

Não é uma notícia surpreendente, levando em conta que o Google é uma das empresas mais atentas às novas tendências no setor de tecnologia e informação, portanto, já era de se se esperar, em algum momento, uma notícia semelhante a esta.

Foi informado, que a gigante de buscas está em processo de negociação com as principais operadoras de telefonia móvel do mundo, com o objetivo de alavancar estratégias para a entrada neste mercado.

Na verdade, o Google já está há muito tempo dentro deste segmento de smartphones, com o Android, e a cada cinco smartphones vendidos no mundo, quatro possuem o Android como sistema operacional.

O Google mantém grandes parcerias com os principais fabricantes de smartphones, para rodarem o Android, e o principal caso é com a Samsung, que possui o Android em todos os seus aparelhos.

Uma das razões para a realização deste projeto, é o histórico positivo traçado pela  Apple, pois ela possui o controle de software e hardware dos seus produtos, fazendo seus aparelhos serem totalmente compatíveis com o sistema operacional, afinal de contas, ela é responsável por sistema operacional e aparelho, e o mínimo que ela pode oferecer aos seus consumidores é a compatibilidade total de software e hardware.

Acontece com muita frequência, de aparelhos de diversas marcas que possuem o Android como sistema operacional, atualizarem o sistema para uma nova versão do Android e ocorrer problemas no funcionamento do mesmo, fato que seria eliminado para quem utilizar o smartphone de fabricação do Google.

Está fora de cogitação a extinção do Android nos smartphones das diversas marcas que já o utilizam.

As parcerias do Google com estas empresas permanecerão existindo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat