Arquivos Marketing - Página 2 de 3 -

Redes sociais: saiba os melhores horários para suas publicações obterem o melhor alcance

Redes sociais: saiba os melhores horários para suas publicações obterem o melhor alcance

Este assunto pode ser considerado de pouca importância para usuários comuns, mas para outros, que usam suas postagens nas redes sociais, com objetivo empreendedor, para divulgar seu negócio, seja ele qual for, as informações a seguir são bastante úteis.

Recentemente, a empresa brasileira Sprinklr, realizou um estudo aprofundado, para identificar o “Horário Nobre das Redes Sociais”, ou seja, os melhores momentos do dia para a realização de posts no Facebook, Instagram e Twitter, com o objetivo empreendedor de alcance

O estudo foi realizado com dados de janeiro a dezembro de 2015.

O campeão de menções foi o Twitter, com 56%, provavelmente pelo fato de seu mecanismo ser muito próximo do tempo real, e logo em seguida vem o Facebook, com 38%, e por último, o Instagram, com apenas 8% das menções.

Twitter

Quartas e quintas, das 18h às 22h, foi identificado como o período de maior potencial de alcance.

Outro período com grande relevância, levando em conta que nesses dias são transmitidas  partidas de futebol e reality shows, as terças e quartas ficam em segundo lugar, pois nestas programações, o Twitter é muito utilizado para comentá-las em tempo real.

Facebook

Já no Facebook, o ápice de alcance encontra-se nos dias de semana, entre 11h e 14h, curiosamente, no horário para o intervalo de almoço dos trabalhadores e estudantes.

Instagram

E por último, a nossa rede social das fotos e vídeos, que possui o maior alcance de postagem no horário das 11h às 14h e das 18h às 22h, destacando que o Instagram foi a única rede social que não reduziu suas interações ao final de semana.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Instagram atualiza algoritmo do seu feed de notícias

Instagram atualiza algoritmo do seu feed de notícias

No início da semana passada, o Instagram alterou o algoritmo do seu feed de notícias. A partir de agora o feed deixa de ser apresentado em ordem cronológica e passa a avaliar a provabilidade de seu interesse em determinado post, o seu envolvimento com a pessoa que o fez e a oportunidade do post.

Segundo Kevin Systrom, CEO do Instagram, os usuários deixam de visualizar em torno de 70 por cento do total de seu feed, e por isso acredita que a melhor forma de otimização de conteúdo é fazer o usuário usar da melhor forma possível esses 30 por cento que ele costuma visualizar.

Por mais que faça sentido o raciocínio de Kevin, com certeza esta alteração tem como objetivo principal a monetização.

Pesquisa feita pela americana eMarketer, revela que a receita do Instagram em 2015 ficou em torno de 600 milhões de dólares, e a expectativa para 2016 é um aumento de 150 por cento nestes números.

Nos últimos anos, muitas empresas aderiram ao Instagram, ao perceber o grande poder de visualização que esta mídia social proporciona aos negócios.

Com esta alteração no algoritmo do feed, o Instagram tem a possibilidade de fazer vermos “o que ele quer”, e ai entram os anunciantes pagando para seus anúncios serem mais visualizados, gerando o aumento de receita para a mídia social.

As grandes empresas, que possuem capital sobrando em caixa, para investir em grandes ações de marketing sairão na frente com estas mudanças. Quem sairá prejudicado são os donos de pequenos negócios, pois não será muito atraente para os mesmos o valor de um anúncio.

A mesma têndencia ocorre atualmente com as alterações realizadas pela Google, que extinguiu os anúncios do lado direito da tela, prejudicando os anunciantes que não possuem grandes capitais para este tipo de investimento, fazendo seus anúncios caírem nos resultados da SERP.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Começam as vendas do Cardboard nas lojas da Google

Começam as vendas do Cardboard nas lojas da Google

O comercio de óculos com tecnologia de realidade virtual virou uma febre nas últimas semanas.

Acontece que o preço destes equipamentos não são nada atraentes. Quando um produto tão esperado como este chega ao mercado, o seu valor inicial sempre assusta o consumidor, e só fica mais em conta quando a novidade deixa de ser tão atrativa com o passar do tempo.

Sabendo disso, a Google criou um projeto chamado Cardboard. Trata-se de um passo a passo, ensinando como fabricar seu próprio óculos de realidade virtual, com os materiais necessários adquiridos de forma muito mais em conta.

Mesmo com toda a facilidade na produção caseira do óculos, percebeu-se que a maioria das pessoas não tinha disposição, tempo ou até mesmo habilidade para seguir o tutorial, e foi a partir dai que a Google decidiu produzir um óculos com a base de papelão, e com preço muito mais atrativo que os modelos disponíveis no mercado.

A Google Store reservou uma seção exclusivamente para os equipamentos de realidade virtual, e o modelo econômico Cardboard sai por US$ 15. O par do modelo sai por US$ 25. Também já encontra-se disponível o modelo View-Master VR, muito semelhante ao Cardboard, porém o papelão é substituído pelo plástico, e sai por US$ 30. E por último, o portátil Goggle Tech C1-Glas, que sai por US$ 15.

Por enquanto a novidade ainda não chegou a Google Store brasileira, mas quem quiser se aventurar no tutorial e fabricar seu próprio CardBoard, mãos à obra!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook e as “reactions”: o que muda no relacionamento

Facebook e as “reactions”: o que muda no relacionamento

Desde o lançamento do Facebook, as formas de interação nos posts sempre foram na forma de comentários e através do botão curtir. Entretanto, com o passar do tempo os usuários perceberam que em determinados posts existia uma necessidade de expor o que estavam sentindo de maneira mais específica, que não fosse “curtindo”, exclusivamente.

Nos últimos dias, o Facebook registrou postagens de um vídeo filmado na Argentina, no qual muita gente ficou revoltada ao assisti-lo. Tratava-se de um filhote de golfinho que encalhou na beira da praia, e os banhistas, ao invés de coloca-lo imediatamente de volta a água e salvar sua vida, o levaram até a areia e fizeram dezenas de selfies com o animal agonizando, resultando na sua morte.

Numa situação como esta, fica evidente que, caso houvessem diferentes opções de demonstrar sua reação frente a esta situação, como algum botão de indignação ou irritação, seria bastante utilizado pelos usuários.

Após ouvir muitos feedbacks de pessoas que pediam a opção “não curtir”, Zuckerberg chegou a conclusão que era uma boa ideia sim. Porém, seria ainda mais interessante se fossem definidas mais reações, e para isso realizou testes em diversos países com variadas reações, e desta forma conseguiu identificar as reações que foram mais úteis e mais utilizadas, aplicando nesta semana mais cinco novas reações. São elas: Amei, haha, uau, triste e bravo.

A equipe do Facebook identificou que as pessoas acessam as mídias sociais muito mais tempo através dos smartphones, na maioria das vezes fora de casa devido ao trabalho e compromissos do seu dia, e por isso concluíram que, existindo uma forma rápida de expressar o que o usuário sente ou pensa de determinado post, seria muito mais prático do que um comentário.

Mais feedback para as marcas

A novidade também será muito positiva para as páginas das empresas, pois as reações trarão opiniões muito mais específicas quanto a percepção de seus clientes em relação às postagens, facilitando a elaboração de novas estratégias de conteúdo conforme o feedback dessas reações.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

0s 5 posts de marketing digital mais lidos de 2015

0s 5 posts sobre marketing digital mais lidos de 2015

Confira os textos mais visitados no último ano!

Pois bem, mais um ano se termina. No post de hoje trazemos aqueles conteúdos que mais foram acessados em 2015. Durante o ano, percorremos diversos assuntos, com variados conteúdos, abordando tudo o que envolve o marketing digital e as mudanças das diversas mídias que o compõem.

5º lugar: Atualização do Google prioriza sites com versão mobile

Já parou pra pensar quantas vezes você entra em sites de lojas virtuais, sites de veiculação de notícias ou até mesmo em sites de serviços e etc.? Muitas vezes! Não é mesmo!? Ler mais…

4º lugar: Blog: como construir credibilidade?

Escrever um blog ainda é uma ferramenta de marketing muito importante na internet. É uma ótima maneira de criação de links naturais. É, também, mais um importante meio para a construção de relacionamentos com entidades de autoridade na webesfera e desenvolver sua credibilidade online. Ler mais…

3º lugar: Postagens antigas em destaque no feed do Facebook

Você já notou que pela manhã, ao abrir o Facebook, postagens de páginas de até uma semana atrás aparecem em destaque no feed de notícias? Não? Pois é, melhor olhar com calma. Pois isso está ocorrendo com uma frequência cada vez maior. Ler mais…

2º lugar: Instagram como ferramenta de marketing

O Instagram é uma ferramenta única de marketing. A comunidade baseada em imagens permite que as pessoas se comuniquem pelas inesgotáveis possibilidades das fotos e dos vídeos, abrindo espaço para uma comunicação mais humanizada. Ler mais…

1º lugar: Instagram ou Snapchat? Veja as principais diferenças

Os dois programas de compartilhamento de fotos e vídeos tem um número grande de similaridades. Também por isso, competem ferrenhamente pela preferência do público. Os usuários se dividem entre as duas ferramentas. Ler mais…

Um grande abraço e um Feliz 2016!!!!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat