Arquivos Notícias - Página 48 de 52 -

Estratégias de Marketing de Conteúdo: 4 estatísticas mundiais

A Feira anual da Content Marketing Institute, a Content Marketing World ( #cmworld ), começou ontem em Columbus, Ohio. Com isso, separamos 4 estatísticas coletadas pela web ao redor do mundo para demonstrar o quanto o marketing de conteúdo se tornou parte essencial de qualquer planejamento de marketing.

61% das pessoas estão mais propensas a adquirir algum produto ou serviço de uma empresa que fornece conteúdo personalizado. Estudos mostram que os consumidores acham postagens em blogs e informativos bem mais convincentes do que um press release ou uma propaganda tradicional. Então porque não promover suas postagens, casos de estudo e cases de sucesso para seus fãs e seguidores?

Profissionais de marketing B2B investem cerca de 26% dos seus orçamentos totais em marketing de conteúdo. Algumas pequenas empresas investem uma parcela ainda maior. O marketing de conteúdo é e sempre será uma forma rentável de contar a história da sua marca com boa parte do seu conteúdo sendo promovido nas mídias sociais e então compartilhado entre seus fãs e seguidores.

Estratégias de Marketing de Conteúdo

.

9 a cada 10 empresas fazem marketing com marketing de conteúdo. Profissionais de RP e de Marketing perceberam que conteúdo fresco é a melhor maneira de chamar a atenção dos motores de busca. Com o Google contemplando conteúdo exclusivo nas primeiras páginas de resultados de busca é cada vez mais vital incluir o marketing de conteúdo em seu planejamento, para que com isso você possa manter sua empresa no topo das buscas.

60% dos profissionais de marketing B2B dizem que planejam gastar muito mais em marketing de conteúdo nos próximos 12 meses. Com o acesso cada vez mais visível a dados sociais, se tornou mais fácil atingir seu público alvo com conteúdo que é relevante para eles.

.

E sua empresa, já adicionou o marketing de conteúdo ao seu planejamento?

.

.

Por Felipe Bing

Me acompanhe no Facebook e no Google+!

Surface da Microsoft, é novo rival de iPad e Apple

Surface da Microsoft, lançado em 19 de junho de 2012, tablet promete competir de igual para igual com iPad 3.

Surface da MicrosoftDepois de criar expectativa com seu ‘evento misterioso’, o CEO da Microsoft Steven Sinofsky anunciou o novo tablet e concorrente forte para o iPad3: o Surface.

O tablet anunciado pela Microsoft é produzido em magnésio, possui uma espessura de 9,3 mm, portas USB 2.0  e todas as aplicações padrões do Windows.

Segundo o executivo, o wi-fi do Surface é o melhor entre todos os tablets do mercado. O tablet conterá dois acessórios: teclado e capa, vendidos em conjunto com o aparelho.

Não foram divulgadas datas nem previsão de lançamento, nem mesmo preços!

No mesmo dia em que a Microsoft anunciava seu tablet para concorrenter de perto com o iPad 3, a Apple divulgou seu segundo vídeo de apresentação da nova versão do tablet, confira abaixo:

..

Normalmente os anúncios da Apple são direcionados aos seus fãs incondicionais. Porém, neste acima, a empresa direciona o conteúdo para quem ainda precisa ver mais sobre o que o dispositivo é capaz e pode trazer ao seu dia-a-dia.

Com participação atual de mercado em 58% o tablet tem previsão de crescimento para cerca de 63% ao término de 2012, mesmo com essa nova ameaça que pretende se confirmar, o Surface, da Microsoft.

.

.

Por Felipe Pereira

Administrador de Empresas e fundador da Intermidia Brasil.
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook penaliza conteúdos publicados com aplicativos de agendamento

Muitos profissionais de mídias sociais agendam a publicação de conteúdos através de aplicativos de terceiros, como HootSuite ou HubSpot Social Media Publisher. Seus dias de trabalho são gastos essencialmente monitorando e planejando estratégias de como otimizar as páginas, gerar leads e crescimento. Postar manualmente conteúdos diariamente tomaria muito tempo.

Mas com a nova Timeline lançada paras as Fanpages, este processo está severamente ameaçado. Depois de trocar para o novo design no instante que ela se tornou disponível, a HubSpot Social Media Team notou instantaneamente como seus “Curtir”, Comentários e Compartilhamentos  – em outras palavras, o engajamento em geral – despencou.

Foi então que algo mágico aconteceu. Notaram que qualquer coisa que fosse postado manualmente recebia mais atenção do que normalmente recebia antes da nova Timeline. Então a HubSpot decidiu fazer um teste de 2 semanas comparando os conteúdos publicados manualmente com aqueles publicados por aplicativos de agendamento.

Primeiramente foram publicados conteúdos na página do Facebook via HootSuite ou HupSpot Social Media Publishing. Uma hora depois da postagem publicada, foram documentados os números de “curtir” e cliques. E então deletada a postagem e repostada manualmente. Depois de uma hora os dados foram coletados. Isto foi feito 4 vezes por 2 semanas e depois comparados os dados.

OBS: Os resultados desse estudo não indicam que a nova Timeline foi a causa direta da diminuição de engajamento. Todavia o declínio ocorreu simultaneamente, aumentando o potencial dos dois estarem correlacionados.

 

1 – Facebook está prejudicando as curtidas dos conteúdos publicados por aplicativos de agendamento.

Especificamente foi constatado que os conteúdos publicados por aplicativos de agendamento sofreram 3x menos curtidas do que o conteúdo publicado manualmente via Facebook.

Facebook penaliza aplicativos de agendamento

 

2 – Facebook está prejudicando a Taxa de Cliques dos conteúdos publicados por aplicativos de agendamento.

Conteúdos publicados através de aplicativos de agendamento sofreram 2.5x menos cliques do que os publicados manualmente.

aplicativos de agendamento

O que está acontecendo?

O algoritmo do Facebook  que seleciona qual conteúdo é visível para os usuários é chamado de Edge Rank. Ele decide o que é mais importante no facebook para um usuário específico, usando o seguinte calculo:

1-Afinidade: O número de vezes que duas pessoas (ou uma pessoa e uma página) interagiram.

2-Peso: O número de vezes que os usuários interagiram (comentou, curtiu, compartilhou) o conteúdo em questão.

3- Recência: A hora em que o conteúdo foi publicado.

Em novembro do ano passado, o EdgeRank Checker resolveu investigar o rumor de que o Facebook penalizava aplicativos de terceiros. De acordo com o que foi concluído: “Quando um objeto é criado no Facebook, lhe é associado um peso. Nós acreditamos que o Facebook estrategicamente reduz o peso de objetos criados através de aplicativos de terceiros. A razão por trás desta estratégia seria para encorajar a criação de conteúdos dentro da plataforma do Facebook. Isto aumentaria o valor da plataforma bem como o crescimento de impressões de anúnicios.

Mas, em dezembro, o EdgeRank Checker anunciou que este problema fora resolvido. Mas parece que ele ressurgiu. A conclusão que o time da HubSpot chegou é de que mais uma vez o peso do conteúdo publicado por aplicativos de terceiros esta sendo diminuído antes mesmo de ele ter a chance de criar um “peso orgânico”.  Indiferente de esta ser uma intenção ou não do Facebook, ela está prejudicando muitos profissionais que dependem desses aplicativos.

A Timeline é boa para grandes empresas e ruim para as pequenas

De acordo com um estudo feito pela Mashable, a timeline do Facebook proporciona um aumento de 46% no engajamento.
O estudo mostrou resultados de 15 marcas como Toyota e Coca-Cola – ou seja, grandes marcas mesmo.
Como estas companhias conseguem tão elevado nível de crescimento enquanto os dados mostram que a timeline está prejudicando quem usa aplicativos de agendamento de conteúdo?

Simples, porque grandes marcas possuem grandes orçamentos. Eles podem contratar empregados que trabalhem exclusivamente focados em conteúdo para mídias sociais e em todos os turnos das 24 horas do dia, incluindo publicação manual em suas páginas. Analisando as páginas das marcas mencionadas no estudo, não há qualquer indício de que os conteúdos publicados por elas tenham sido feitos por aplicativos de agendamento.
Aplicativos de agendamento mostram que o conteúdo foi publicado por eles, “tageando” seu nome nas postagens, como na figura abaixo.

Facebook: aplicativos de agendamento

Sendo assim, o problema é para as marcas menores, que não possuem tempo nem recursos para contratar pessoas especializadas unicamente para a publicação de conteúdos e em períodos distintos das tradicionais horas de trabalho.

O estudo não mostra a diferença entre os conteúdos marcados em “destacar” e o “fixar no topo” – ambas novas funcionalidades da Timeline. Estas funcionalidades podem ajudar a aumentar a visibilidade da postagem.

 

E agora?

Infelizmente, para colher os frutos do Facebook com a Timeline, já obrigatória para todas as páginas, parece que os profissionais de marketing terão que atualizar manualmente as páginas todos os dias.

Até o Facebook abordar esta questão e consertar a parte do algorítimo que penaliza os aplicativos de agendamento, a própria plataforma da rede social é o único lugar que vai garantir que seu conteúdo ganhará a visibilidade que merece. Esperamos que a Equipe do Facebook sane isto logo, para que possamos usar nosso tempo de forma mais estratégica. Até lá, adeus agendamento de conteúdo.

 

.

Fonte: HubSpot.com

Usuários do Facebook, não usem a palavra Book!

Facebook

Que a privacidade é o assunto do momento no mundo das redes sociais todos já sabemos. E será que as pessoas já pararam para pensar sobre a privacidade das companhias? De suas marcas e logos?

Isso é algo que o Facebook está atento. Em uma recente revisão de sua Statement of Rights ans Responsabilities (Declaração de Direitos e Responsabilidades), constará que os titulares de contas não poderão mais usar a palavra “Book”.

Isso mesmo, o Facebook está tentando registrar marca na palavra “Book”.

Se estas revisões forem aprovadas os usuários que aderirem ao Facebook estarão aceitando não usar esta palavra quando acessarem suas contas. Todavia, esta é apenas uma mudança “sutil” na atual lista de termos que os usuários não podem usar sob a atual Declaração de Direitos e Responsabilidades.

“Você não deve usar nossos direitos autorais ou marcas registradas (incluindo Facebook, os logotipos Facebook e F, FB, Face, Cutucar, Mural e 32665), ou qualquer marca semelhante que possa causar confusão, sem nossa permissão por escrito.” Diz a atual Declaração de Direitos e Responsabilidades.

A nova revisão inclui a palavra “Book” e remove a “32665” (que é o numero usado para atualizar seu perfil por SMS).

De acordo com o site de tecnologia ARS Techinica, que foi o primeiro a reportar esta notícia, o Facebook tem 73 marcas registradas ativas listadas pela U.S. Patent and Trademark Office. Incluíndo a letra “F”, “Face”, “FB”, “Facepile” e “Friendfeed”. “Book”, por enquanto, não está na lista ainda.

Caso queira dar uma olhada na Declaração de Direitos e Responsabilidades do Facebook, clique aqui.

Crianças perguntam ao Google, ao invés de seus pais ou professores


De acordo o Daily Mail, os menores de 15 anos parecem caminhar cada vez mais distantes de seus pais, pelo menos quando se refere a fazer perguntas e obter conhecimento.

Crianças perguntam ao Google

De acordo com a publicação britânica, 54% das crianças preferem consultar o Google em vez de perguntar a seus pais ou professores.

Outro detalhe que chama a atenção é que metade das crianças, por volta de 45%, nunca consultaram uma enciclopédia e 19% não sabem o que é um dicionário impresso.

O estudo envolveu 500 crianças e destaca a tecnologia como uma central de respostas. Quase metade das crianças usa o Google pelo menos cinco vezes ao dia.

“Isso não é necessariamente uma coisa ruim. Ela mostra o quão comum é a tecnologia digital para as crianças de hoje e como elas estão confortáveis em usá-la”, disse Dr Pam Waddell, Diretor da Birmingham Science City.

.

Fonte: Google Discovery, por Renê Fraga.

WhatsApp chat