Arquivos Redes Sociais -

Por que contratar uma agência digital? Como trabalhar o seu marketing digital? | Parte I

Por que contratar uma agência digital? Como trabalhar o seu marketing digital?

É inegável que toda empresa hoje em dia precisa de uma estratégia de marketing que abranja o digital. Além das ações mais tradicionais, o mundo da parte digital do marketing já está consolidado. Mesmo que haja mudanças nos formatos, o ambiente da internet já merece o seu espaço reservado nas suas estratégias e orçamentos de marketing.

 

Como trabalhar o marketing digital? Por quê contratar uma agência digital?

Como trabalhar o marketing digital

Onde Atuar

Já sabemos que o digital precisa estar inserido em sua estratégia de marketing – sempre lembrando que, na teoria, o marketing digital não existe, pois o marketing é um só e, no digital, ele se adapta às características das suas plataformas. Portanto, precisamos agora definir onde e de que forma vamos analisar e consolidar a nossa presença e ações para que o ponto de contato entre a empresa e o público-alvo proporcione uma boa experiência e um possível novo contato comercial.

Website

Primeiramente, precisamos pensar no website corporativo da empresa. Ainda que muitos especialistas indiquem que os sites estão perdendo relevância no mundo corporativo e no marketing, essa não é minha opinião. Acredito que, por mais que você mantenha de forma organizada e ativa uma página em qualquer mídia social que seja, você precisa, sim, trabalhar com foco no seu website. Concentrar e envolver seu público, acostumando a ele que visite constantemente seu site, seja para procurar os seus produtos ou serviços, ou para se informar sobre as novidades do seu segmento. Sem seu website você poderá concentrar seu público em algum outro local, sim. No entanto, estaremos falando de uma fanpage no Facebook, um canal no Youtube… enfim, todo e qualquer local que não seja seu website, não é você que dita as regras.

Você deve ter lido recentemente que o Facebook (mais uma vez!) diminuiu o alcance orgânico das postagens das páginas. Li, inclusive, que em alguns países esteve em fase de testes o uso de dois feeds de notícias: um para amigos/familiares e outro para conteúdos de páginas. Pois bem, se você acha conveniente manter seu conteúdo e sua estratégia em uma “terra” onde você não dita as regras, sem problemas. O mesmo serve para o YouTube: as regras mudam e a sua estratégia simplesmente não servirá mais. Em suma, o risco é grande.

Trabalhando  no seu site você não corre esse risco. Adapte os seus conteúdos, mesmo que incorporando do Facebook ou do YouTube, por exemplo, mas traga seu cliente e seus prospects para dentro dos seus domínios, interaja com ele e mantenha-o frequentemente alimentado com conteúdos e novidades.

Mídias Sociais

Saindo da parte do website – que é onde vamos concentrar esforços para atrair nosso público – vamos passar, primeiro, pelas mídias sociais. Mas, e em qual mídia social colocar a nossa marca? Em todas? Só no Facebook? A resposta é depende. Quando estamos buscando uma leitura sobre algum assunto que nos interessa, sempre buscamos uma resposta definitiva, certo? Pois bem, ler que a resposta é “depende” desagrada bastante, mas é a realidade. Depende muito, pois varia de acordo com o perfil do seu cliente, em cada segmento há um tipo de consumidor que está apto a comprar os produtos/serviços oferecidos. Em cada estágio do processo de compra do público-alvo, esse consumidor manifesta desejos e necessidades. Essas manifestações nos servem como informações para que traçamos nossas estratégias e abordá-lo da melhor maneira possível.

Como estamos falando de uma forma ampla e geral, o público-alvo precisa ser definido, após isso, estudado a fundo. Depois, decidir em quais mídias sociais e de que forma adaptaremos a linguagem e a comunicação para esse relacionamento. Sempre lembrando que de nada adianta criarmos os nossos perfis sociais e simplesmente postar nossos produtos e serviços: em mídia social, primeiro relacionamento. Depois, venda.

Criar uma fanpage no Facebook e um perfil no Instagram são certamente duas ações que você precisará realizar independentemente do seu segmento. Após, descubra se seu público-alvo é usuário de alguma outra mídia social de massa, como LinkedIn e Twitter, por exemplo, ou se está presente em mídias sociais de nicho.

No caso, há mídias sociais para pessoas se relacionarem sobre assuntos específicos como livros, cães e gatos, bebês, pássaros etc.

Conteúdo

Voltando a falar sobre conteúdo, não vamos tratar de publicar apenas nossos conteúdos de institucionais e de venda. Trabalhe com uma média de 20% de conteúdo comercial e 80% do conteúdo que chamamos de relacionamento. Dentro do conteúdo de relacionamento, fale sobre datas específicas do seu segmento, fale sobre o dia-a-dia do seu público-alvo e de eventos que ocorrem dentro do seu comportamento normal. Se você vende produtos pets, produza conteúdo que agregue algo na vida do seu consumidor, produza conteúdo que seja de utilidade, algo que seu consumidor vá lembrar da sua marca e do seu conteúdo quando passar por uma situação semelhante. Dicas de como manter sofás e estofados mais higienizados e limpos, mesmo com animais dentro de casa, certamente receberão pelo menos um olhar mais atento do seu consumidor quando essa sua postagem passar no seu feed de notícias.

A minha dica é fazer com que seus conteúdos comerciais sejam focados com mais força no Facebook Ads, por exemplo. Lá, a sua verba definida para anúncios será utilizada para atingir o seu público-alvo específico (e não apenas aqueles que curtiram/seguiram sua página) e aí sim falaremos mais sobre o que a gente faz e sobre o que a gente vende! Nunca esquecendo que, caso você produza um conteúdo realmente excepcional, nada impede que você utilize um pouco da sua verba de anúncios para fazer com que esse conteúdo de grande valor atinja ainda mais pessoas com o perfil dos seus clientes!

Por enquanto é isso! Na parte 2 falaremos sobre o Marketing de Busca, fique ligado! =D

.

 

@FelipeAPereira

Administrador de Empresas, Consultor de Marketing e CEO da Agência Ibr.
Autor do livro “Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios”
Interaja comigo nas mídias sociais! =D
Facebook | Twitter | LinkedIn | Instagram | felipe@agenciaibr.com.br

Instagram Stories pode ser visualizado também na web

Instagram Stories pode ser visualizado também na web

O Instagram Stories poderá ser visualizado também na web a partir desta quinta-feira (31).

O recurso de grande sucesso, que exclui automaticamente o conteúdo publicado de vídeo e fotos no prazo de 24 horas, foi criado com base no sucesso da mesma função existente no aplicativo do rival Snapchat. 250 milhões de pessoas utilizam o Stories diariamente.

Com o objetivo óbvio de copiar a clássica função do Snapchat, Zuckerberg buscou trazer novidades para o Stories como a transmissão ao vivo de vídeos que são automaticamente excluídos da rede social assim que a transmissão terminar.

O Stories trouxe sérios problemas para o rival Snapchat, que viu grande parte de seus usuários abandonarem a rede social, e consequentemente, suas ações despencaram.

Zuckerberg não brinca em serviço, e percebendo que era possível inserir um recurso semelhante ao do rival na sua rede social, naturalmente faria os usuários de Snapchat deixá-lo de lado, pois ao invés de utilizar as duas plataformas, passaria a ser possível ter acesso às funções de ambas em somente uma.

No aplicativo o Stories fica na parte de cima. Na versão desktop ele será deslocado para a direita. A previsão é que nas próximas semanas todos estejam com a função disponível, pois ela será implementada aos poucos para os usuários.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Após um ano de seu lançamento, rede social Hello tem 500 mil downloads

Após um ano de seu lançamento, rede social Hello tem 500 mil downloads

 

 

A Hello, rede social do criador do Orkut, chegou ao seu primeiro ano de existência no mês de julho com a marca de 500 mil downloads.

Ainda que os números estejam bem longe dos 300 milhões de usuários que o Orkut conquistou no seu auge, e ainda mais distante dos 2 bilhões de usuários do Facebook, a Hello considera que os resultados superaram as expectativas.

Através de um comunicado, a empresa revelou que a marca a ser atingida no primeiro ano de vida eram os 100 mil downloads, contudo esse número foi cinco vezes superado.

A rede social do criador do Orkut foi lançada em 13 países, incluindo o Brasil, que foi o país com maior número de usuários no antigo Orkut.

Será que alguma nova rede social conseguirá bater o Facebook no futuro? Só o tempo nos dirá!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook altera o seu algoritmo para priorizar links de sites com carregamento rápido

Facebook altera o seu algoritmo para priorizar links de sites com carregamento rápido

 

 

O Facebook anunciou na semana passada que vai realizar uma alteração no seu algoritmo, com objetivo de dar prioridade aos links de sites que possuem carregamento rápido.

“Com esse update, em breve vamos levar em conta o tempo estimado de carregamento de uma página web em que alguém clica a partir de qualquer link no Feed de Notícias no aplicativo móvel. Fatores como a conexão atual da pessoa e a velocidade geral da página correspondente serão considerados. Caso os sinais indiquem, a webpage será carregada rapidamente, então o link desta página poderá aparecer mais alto no seu Feed”, revelou a empresa em uma postagem na última quarta-feira (2).

A alteração não vai eliminar os links de sites com carregamento demorado, mas as páginas com carregamento mais rápido aparecerão com prioridade no feed de notícias.

O Facebook também publicou um guia com diversas dicas para os desenvolvedores que buscam otimizar a velocidade do carregamento de suas páginas.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp libera o compartilhamento de qualquer formato de arquivo entre os usuários

Foi anunciado pelo WhatsApp na última quarta-feira (5), que a partir de agora será possível compartilhar qualquer formato de arquivo através da rede social.

A grande vantagem é o novo limite de tamanho nos arquivos compartilhados, tornando muito mais prático o dia a dia dos usuários. É muito comum a utilização do envio de emails e de outros serviços de compartilhamento para arquivos pesados, mas com essa novidade, os arquivos de até 100 MB poderão ser compartilhados pelo WhatsApp sem exceção.

Outro benefício é a garantia de que os arquivos de imagem não percam sua qualidade de resolução ao compartilhá-lo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat