Arquivos Redes Sociais - Página 14 de 35 -

Criador do Orkut apresenta o Hello: sua nova rede social

Criador do Orkut apresenta o Hello: sua nova rede social

Antes mesmo do Orkut encerrar suas atividades, já falava-se que o seu criador, Orkut Buyukkokten, criaria a Hello, uma nova rede, com características diferentes do Orkut.

Sua nova criação já está no ar na Austrália, Nova Zelândia, Canadá e Estados Unidos, e até agosto deverá chegar ao Brasil, país que foi o recordista de usuários ativos no antigo Orkut.

Buyukkokten, que trabalhava para o Google quando criou o Orkut, prometeu uma rede social com amizades mais profundas, e não ser simplesmente uma “coleção” de pessoas como amigos.

No dia da inauguração do Hello, Buyukkokten divulgou uma emocionante carta, revelando o quanto foi difícil o fim do antigo orkut, uma rede, que ele orgulha-se de destacar, que muita gente fez grandes amizades, começou namoros, ou casou-se através da sua invenção.

Algumas funções do Hello se assemelham muito ao concorrente Facebook, como a função “personas”, que é muito parecida com os grupos do Facebook e as antigas comunidades do antigo Orkut.

A função “folio” seria a “linha do tempo” do Hello, com funções semelhantes, e com um visual que lembra bastante o Instagram.

O “match” é uma função inovadora, muito parecida com o sistema de match do Tinder, contudo no Hello, esta função serve para qualquer tipo de relacionamento, como, por exemplo, oferecer um match para um usuário que é simpatizante de algum assunto específico, como futebol, cinema, artes etc.

Será que o Hello atingirá o mesmo sucesso do antigo Orkut, e vai conseguir entrar na briga com o gigante Facebook?

Vamos esperar e descobrir!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Para evitar invasão de hackers, Zuckerberg cobre WebCam com fita adesiva

Para evitar invasão de hackers, Zuckerberg cobre WebCam com fita adesiva

Juntamente da evolução da tecnologia da informática e internet, as ameaças virtuais também evoluíram.

Vírus e arquivos maliciosos, com objetivos diversos, que na grande maioria buscam infectar o computador ou smartphone dos usuários, com o objetivo de acessar os dados pessoais dos mesmos, para a realização de possíveis golpes.

Recentemente, Mark Zuckerberg, dono do Facebook, revelou que usou por muito tempo a senha “dadada” em suas redes sociais, dando um péssimo exemplo ao mundo de como estar vulnerável a possíveis invasões.

Porém, ao que tudo indica, Zuckerberg mudou sua postura com relação ao seu cuidado com os cibercrimes, o que já era de se esperar, de um dos homens mais ricos do mundo, e que sempre estará na mira deste tipo de criminoso.

Há poucos dias, ele publicou um vídeo que mostrava, pela primeira vez, imagens da nova sede da empresa, onde foi possível visualizar sua mesa de trabalho com seu notebook, e a webcam estava coberta por uma fita escura.

Hoje em dia, já é possível um criminoso invadir seu sistema e acessar sua câmera, podendo visualizar suas ações e o que você fala.

Portanto, fica a dica, pois hoje em dia todo cuidado é pouco, ainda mais se você utiliza frequentemente seus dados pessoais através do seu sistema.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Instagram atinge a marca de 500 milhões de usuários

Instagram atinge a marca de 500 milhões de usuários

A novidade da semana fica com a revelação feita no blog do Instagram.

Foi divulgado que a rede social chegou a incrível marca de 500 milhões de usuários ativos, e deste total, 300 milhões são pessoas que usam diariamente o aplicativo.

O Brasil é o segundo país que mais utiliza o aplicativo, perdendo apenas para os Estados Unidos, que ainda assim, não chega a 20% do total de usuários.

Os números do crescimento são muito satisfatórios, pois em dois anos a rede dobrou seu número de usuários, e após mais um ano, triplicou.

A empresa disponibilizou um infográfico com algumas curiosidades com relação aos principais gostos de postagens em diversos países, como, por exemplo, no Brasil, onde as postagens que aparecem Golden Retriever são as recordistas, ou na Republica dominicana, onde os posts relacionados a barba e cabelo são os mais populares.

Apesar do crescimento da marca ser bastante sólido, o Snapchat ultrapassou o Instagram em alguns pontos, como a popularidade do público mais jovem americano, e o tempo de uso de cada usuário.

Entretanto, a empresa realizou recentemente uma nova atualização, que transformou bastante o visual do aplicativo, além de realizar testes com diversos formatos, com o objetivo de conquistar mais anunciantes.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Novamente, Facebook “obriga” seus usuários a baixar novo aplicativo

Novamente, Facebook “obriga” seus usuários a baixar novo aplicativo

Recentemente, postamos uma matéria aqui no nosso blog, destacando que o Facebook passou a tornar obrigatório o download do Messenger, seu aplicativo de bate papo, para os usuários continuarem podendo conversar no bate papo do Facebook em smartphones.

Agora Zuckerberg decidiu obrigar os usuários a baixar o Moments, o aplicativo criado para armazenar e gerenciar as fotos postadas na sua rede, que desde 2012, são salvas em nuvem.

Ou seja, quem não instalar o aplicativo terá suas fotos automaticamente deletadas.

A empresa vem avisando seus usuários através de notificações ou por e-mail, e o prazo para realizar o download, sem a perda das suas imagens, é até 7 de julho.

O fato é que grande parte dos usuários está insatisfeita, pois já não é a primeira vez que o Facebook obriga as pessoas a instalarem um aplicativo, não permitindo a possibilidade de realizar as funções pela forma antiga e tradicional, dentro do próprio aplicativo do Facebook.

Está sendo disponibilizado um link para baixar as fotos através de um computador, baixando um arquivo no formato zip, contudo, se você não baixá-lo, será necessário o download do Moments para não perder suas fotos.

Para piorar, a seção “fotos sincronizadas do celular” não esta mais disponível no navegador, nem no aplicativo, forçando o usuário a baixar o aplicativo para poder verificar se existem fotos importantes.

Uma boa alternativa para quem não deseja receber “ordens” do Facebook, é instalar o Moments, e salvar todas suas fotos no smartphone, mas caso você não tenha espaço suficiente, a dica é salvar tudo em nuvem. Se estiver pelo sistema Android, aparecerá uma notificação do Google lhe perguntando se deseja salvar em nuvem, então basta clicar positivamente, e após o salvamento exclua o aplicativo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Linkedin: muito mais que uma ferramenta para procurar emprego

Linkedin: muito mais que uma ferramenta para procurar emprego

Com mais de uma década de existência, o Linkedin, que entrou no mundo das redes sociais de forma modesta, hoje em dia encontra-se mega consolidado, com 433 milhões de membros.

O Linkedin deixou de ser simplesmente uma ferramenta para buscar empregos,  tornando-se uma grande potência de vendas e marketing.

Obviamente, caso o seu objetivo seja buscar um novo emprego, ou selecionar um novo funcionário, você esta no lugar certo, contudo, pra quem ainda enxerga esta rede social exclusivamente como um “classificados” de empregos, está por fora de um grande leque de possibilidades que tem ao seu alcance.

O próprio Linkedin declarou que o objetivo para a segunda década de existência, será tornar-se uma espécie de mapa da economia digital, ligando seus participantes a todas as oportunidades de negócios.

Para tal feito ser alcançado, a rede social vem focando seus esforços em novos projetos:

 

Curso de formação online

Em 2015, o Linkedin investiu US$ 1,5 bilhões na compra do site de treinamento online Lynda.com, por identificar o potencial de venda do segmento de ensino.

Além de tomar posse de todo o conteúdo de treinamento do Lynda, o Linkedin pode complementar o acervo disponível com cursos de sua própria autoria.

Mercado freelance

Recentemente o Linkedin lançou seu novo serviço de profinder, e o crescimento apresentado está sendo bastante rápido.

Reconhecendo o grande sucesso de sites como o Fiver e o Upwork, percebeu-se que através do seu gigantesco banco de dados de profissionais, a rede social é capaz de mostrar rapidamente para o usuário, profissionais freelances capacitados para diversos tipos de serviços ou projetos.

Marketing de conteúdo

O Linkedin busca valorizar os usuários que utilizam de fato suas ferramentas, pois afinal de contas, o sucesso de uma rede social está totalmente ligado à necessidade que os seus membros possuem em utilizá-la.

Por isso, os usuários que buscam manter o conteúdo do seu perfil atualizado, como, por exemplo, com a postagem de links de blogs ou vídeos de treinamentos, acabam diferenciando seu perfil, e destacando-o naturalmente.

Ainda esta semana, a Microsoft anunciou a compra do Linkedin por US$ 26 bilhões.

Nada mal para uma rede social que por muitas vezes foi chamada de “chata” por parte da crítica do mercado digital.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat