Google anuncia os aplicativos instantâneos: economia de armazenamento sem downloads -

Google anuncia os aplicativos instantâneos: economia de armazenamento sem downloads

Google anuncia os aplicativos instantâneos: economia de armazenamento sem downloads

A média mundial da utilização de aplicativos para smartphones e tablets fica em torno de 60 por usuário, e o Brasil é um dos países onde as pessoas mais usam aplicativos no mundo, perdendo apenas para os EUA.

Atualmente, existe uma grande variedade de aplicativos nas lojas virtuais, e grande parte deles são gratuitos, fator que induz o usuário a experimentá-los em grande quantidade.

O grande problema se encontra na capacidade de armazenamento dos aparelhos, que dependendo da sua configuração, acaba por comprometer a qualidade do funcionamento, além de lotar a tela com uma infinidade de ícones.

Foi pensando nisso, que o Google teve a grande ideia de possibilitar aos desenvolvedores de aplicativos, a possibilidade de criá-los de tal forma, que eles não precisem ser instalados no aparelho, economizando o armazenamento consideravelmente.

O princípio é bastante simples, pois o usuário terá acesso ao aplicativo através do navegador.

O ponto negativo desta nova tecnologia é a necessidade de estar conectado para a utilização, levando em conta países como o Brasil, onde os pacotes de internet são caros e com baixa duração.

A boa notícia para os desenvolvedores, é que a adaptação dos aplicativos no modelo tradicional será facilmente adaptável para o novo sistema, com um dia de trabalho no máximo.

Agora nos resta esperar pra saber se a Apple também vai aderir a esta nova tecnologia de aplicativos instantâneos,

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Posts Relacionados