Seis dicas essenciais para manter seus filhos protegidos nas mídias sociais -

Seis dicas essenciais para manter seus filhos protegidos nas mídias sociais

Hoje as crianças, os pré-adolescentes e os adolescentes estão cada vez mais curiosos sobre as redes sociais. Cerca de 80% dos adolescentes entre os 13 e os 19 anos utiliza as mídias sociais e cada vez é maior e mais frequente o compartilhamento de suas informações com o público.

Crescer online pode ter seus benefícios. Mas, por outro lado, pode trazer uma série de dificuldades que nem sempre pessoas de tenra idade tem o poder de suportar. Temas como o cyberbulling, a super exposição, o excessivo compartilhamento e a pressão de colegas estão entre os destaques das dificuldades enfrentadas pelos nossos jovens nas mídias sociais.

Dicas

criancas computador

1 – Eduque-se sobre as mídias sociais: pesquise sobre cada uma das mídias sociais que estão em uso atualmente e busque saber sobre suas particularidades. A partir do conhecimento adquirido você poderá ajudar de maneira mais efetiva seus filhos a se protegerem online. Lembrando que cada rede social tem suas características diversas e engloba diferentes riscos. Você pode aproveitar e criar seu próprio perfil nas diversas ferramentas para ter maior controle e conhecimento sobre o assunto.

2 – Estabeleça um limite de idade: se entrar nas redes sociais parecer uma promessa que nunca será cumprida, é mais provável que seu filho busque fazer um perfil escondido em uma rede social. Portanto, converse e estabeleça um limite para cada uma das mídias e a partir de quando elas poderão ser utilizadas. Leve em conta que a maioria das mídias sociais só permite a entrada de maiores de 13 anos, tenha isso em mente na hora de estabelecer os limites.

3 – Fale com seus filhos a respeito dos perigos e consequências das mídias sociais: deixe claro para os mais jovens que as redes sociais são um espaço público e que suas opiniões repercutem fortemente. Também alerte a respeito de que as pessoas nem sempre se apresentam de maneira direta nas redes sociais, podendo se utilizar de nomes diferentes dos seus para interagirem nessas plataformas. Sem falar nas ocorrências de perfis falsos.

4 – Mantenha o computador em área comum dentro de sua casa: evite cair na tentação da colocar computadores em quartos, isto vai trazer um menor controle sobre as ações de seus filhos diante do computador. Manter a máquina em um ambiente comum permite a visualização daquilo que está sendo feito e inibe algumas transgressões.

5 – Tenha regras e diretrizes: estabeleça limites para o uso das redes sociais para seus filhos, crie horários especiais para o uso das mídias e, também, o tempo limite de uso pela semana. Criar um período para praticar táticas de segurança no ambiente virtual é outra forma de ajudar na segurança online.

6 – Verifique a política de privacidade de seus filhos frequentemente: todas as mídias sociais contam com políticas de privacidade. Essas guias podem ser importantes para aumentar a segurança de seus filhos na utilização dessas ferramentas. Portanto, fique de olho nas configurações dos perfis de seus filhos para ver se está apropriado com níveis de compartilhamento que você pretende permitir.

A internet é um lugar maravilhoso. Serve para criar uma série de experiências benéficas que ajudam no crescimento das pessoas. Porém, tudo precisa ter o seu devido cuidado. Siga essas seis dicas e permita que seus filhos desfrutem da melhor maneira das mídias sociais.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Posts Relacionados