Arquivos iphone -

Após queda nas vendas, Apple liga o sinal de alerta

Após queda nas vendas, Apple liga o sinal de alerta

 

Após diversos anos de constante crescimento, a Apple anunciou que as vendas do iPhone, que é o produto mais vendido pela empresa, teve uma redução de 15% nas vendas, no terceiro trimestre fiscal, com relação ao mesmo período em 2015.

Não chega a ser uma crise, pois foram vendidos mais de 40 milhões de unidades do aparelho neste período em 2016, gerando uma receita de US$ 24 bilhões.

Contudo, se esses números continuarem a cair, essa redução nas vendas pode gerar problemas mais graves a longo prazo.

Na verdade, o mercado de smartphones, como um todo, deu uma desaquecida nos últimos meses, mas de qualquer forma, a Apple está preocupada com uma possível diminuição do interesse de seus usuários pelos produtos da maça mordida.

O que mais assusta é o fato de que o iPhone é o produto mais vendido da marca, sendo responsável por mais de 50% do total das vendas. Portanto, se realmente houver continuidade nesta redução na comercialização do produto,  problemas mais sérios poderão começar a se instaurar na empresa.

Também foi identificada uma queda nas vendas dos iPads e Macs, com números inferiores ao mesmo período em 2015 , com 10 milhões de unidades vendidas, enquanto no ano passado foram 10,9 milhões.

A boa notícia é o aumento de arrecadação com o iTunes, Apple Music e App Store, com um faturamento de US$ 6 bilhões, e um aumento de 19% nas receitas com relação ao ano anterior.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Primeiro iPhone foi desenvolvido em 1983

iPhoneArquivos doados à Universidade de Stanford revelam aparelho fixo unido à agenda eletrônica controlada por uma caneta stylus.

Esqueça a tela sensível ao toque, a compatibilidade com arquivos de áudio e vídeo e deixe de lado qualquer espécie de loja de aplicativos. O primeiro iPhone, criado em 1983, possui um visual bastante diferente do smartphone que se tornou um sucesso de vendas mundial.

.

Com design criado por Hartmut Esslinger, responsável pelo visual do Apple IIc, entre outros produtos da empresa, o aparelho unia características de um telefone fixo aos de uma agenda eletrônica controlada por uma caneta stylus. O dispositivo, que nunca chegou a passar da fase de protótipo, é só um dos vários projetos deixados de lado pela companhia.

As imagens divulgadas fazem parte dos arquivos da Apple doados à Universidade de Stanford em 1997, após Steve Jobs retornar à empresa. Além de registrar as mudanças de design incorporadas a partir da década de 1980, os documentos revelam algumas surpresas interessantes – entre elas, um dispositivo que lembra bastante o iPad.

 .

 Fonte: tecmundo.com.br

Facebook para Android já tem mais usuários ativos por dia do que o Facebook para iPhone

O aplicativo para Android já é mais utilizado que para iPhone. Lançado em setembro de 2009, mais de um ano após o lançamento do irmão para iPhone, o aplicativo ultrapassa e é, agora, mais utilizado e com mais usuários. Desenvolvidos internamente pelo Facebook, o app para Android agora possui 58,3 milhões de usuários diários ativos, enquanto o para iPhone aparece com 57,4 milhões, de acordo com o serviço de monitoramento e rastreamento AppData.

O dispositivo Android cresce a 550 mil ativações por dia e já possui a novidade Timeline disponível, o que anda não ocorreu com o aplicativo para o smartphone da Apple.

Já nos números mensais, o Facebook para Android possui 85,4 milhões e aí ainda fica atrás do aplicativo para iPhone, que registra atualmente 99,1 milhões. Estes números não são tão importantes quanto os números de usuários diários, que fazem referência aos usuários que tornam a usar o aplicativo quase que diariamente.

O engajamento do Facebook para Android é de 68,2% em comparação aos 57,9% do app para iPhone. Consequência desses números, podemos afirmar que o dispositivo Android possui um apelo maior aos jovens e seu comportamento, que é onde se concentram os usuários mais engajados do Facebook, bem como para os usuários da tecnologia em geral. O status de símbolo de moda, dado ao iPhone, pode ser a razão de usuários menos engajados.

Outra razão não menos importante para o app Facebook para Android assumir a liderança é o fato de o Facebook ter lançado um app para iPad, em outubro passado. Esse aplicativo já tem mais de 5,5 milhões de usuários diários. Alguns usuários utilizavam o app para iPhone no iPad, porém alguns provavelmente também utilizavam aplicativos não-oficiais para acessar ao Facebook no iPad. Deve-se levar esses dados em consideração também.

Seguindo os números, o Facebook para BlackBerry possui 29,9 milhões de usuários diários e o Facebook para Windows Phone, 360 mil.

Esses números influenciam e orientam o Facebook na criação e dedicação de recursos para desenvolvimento para dispositivos móveis. Por longo tempo, esses recursos foram disponibilizados primeiramente para a versão iPhone e essa prioridade muito provavelmente ocorreu devido ao seu maior número de fãs e usuários. Se realmente o Facebook para Android firmar-se como o mais popular, a Timeline poderá ser apenas o primeiro recurso a ser disponibilizado pela maior rede social do mundo com prioridade para o aplicativo do Android.

Informações: http://techcrunch.com

WhatsApp chat