Arquivos mídias sociais -

Facebook se preocupa com a queda do número de postagens pessoais dos usuários

Facebook se preocupa com a queda do número de postagens pessoais dos usuários

Hoje em dia, todo negócio possui a necessidade de ser acompanhado de perto, de forma minuciosa, com o objetivo de não deixar os erros eventuais passarem despercebidos, a tempo de solucioná-los.

No Facebook não seria diferente. Há algum tempo, Zuckerberg identificou que os usuários da rede passaram a fazer menos postagens de cunho pessoal.

Podemos dizer que este fato é um efeito colateral do gigantesco sucesso e consolidação do Facebook. Segundo Mark, muitos dos usuários já possuem conta há anos, e com o passar do tempo adicionaram muitas pessoas, e estas não são do seu ciclo de amigos íntimos, fazendo o proprietário da conta pensar duas vezes antes de fazer um post que exponha sua vida pessoal.

Com o objetivo de reverter esta queda de posts, Mark criou algumas inovações. Uma delas é o recurso que recorda o que foi vivido há determinado tempo, chamado de “neste dia”, onde o Facebook seleciona uma foto que foi postada há exatamente um ano, ou mais anos, por exemplo. Ele também estimula postagens em datas especiais, como o dia das mães, páscoa, natal, entre outras.

Pesquisas realizadas pelo The Information – site americano especializado em tecnologia – revelaram que os posts pessoais caíram em torno de 21% nos últimos dois anos.

Foi lançado, nesta última semana, um novo recurso de vídeo em tempo real. Funciona da mesma forma que uma postagem de foto, porém, o usuário aciona a gravação do vídeo e já pode realizar sua postagem imediatamente. Obviamente mais uma estratégia do Facebook de tentar fazer voltar a crescer o número de posts, uma vez que as postagens representam lucro para a empresa.

Postagens para Listas

E você, reflete esse comportamento? Uma das principais alternativas é você criar listas específicas para distribuir seu conteúdo.

criar-listas-facebook.fw

Utilize o Seletor de Público para segmentar

Como funciona: quando você for postar algo extremamente pessoal – sua família, por exemplo – a opção é criar uma lista específica e colocar nela somente aquelas pessoas realmente mais próximas.

Todo conteúdo postado para essa lista, mesmo que compartilhado por alguns integrantes dela, sempre ficarão filtrados pela sua configuração de público inicial.
.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Adicionar a lista de interesses no Facebook para organizar seu feed por tópicos

Adicionar a lista de interesses“: hoje o Facebook anunciou que os usuários poderão agrupar paginas e perfis públicos em “Listas de Interesses“, podendo assim filtrar por tópico seu Feed de Notícias.

Os usuários do Facebook já podiam criar listas para organizar seus amigos, mas não havia uma opção para agrupar páginas até hoje.

Os usuários poderão ver um link escrito “Adicionar a lista de interesses” como nas imagens abaixo. Apartir daí os usuários podem se inscrever em listas de outros usários ou criar sua própria. As listas podem incluir páginas, assinaturas e amigos. É possivel também compartilhar essas listas.

adicionar a lista de interesses - Facebook

adicionar a lista de interesses - Facebook

 

Quando os usuários visualizam uma lista, esta aparece como uma versão filtrada do Feed de Notícias, parecido com a lista de amigos.
É um pouco cedo para falar, mas a lista de interesses pode mudar a maneira que as pessoas interagem com histórias de páginas de marcas. Se os usuários virem postagens relacionadas no mesmo tópico, eles podem se engajar mais do que quando virem esses posts entre os amigos e páginas não relacionadas.

 .

.

Por Felipe Bing

Me acompanhe no Facebook e no Google+!

 

Porque seu marketing de conteúdo deve abordar preços

marketing de conteúdo deve abordar preços

Você abertamente divulga seus preços em seu site?

Sabemos que se procurarmos o bastante, nós eventualmente encontraremos o que estamos procurando. E isso inclui preços de qualquer produto ou serviço.
Apesar desta realidade muitos sites falham ao abordar algumas das questões mais primordiais que seus clientes e potenciais clientes tem, especialmente quando se trata de “preços”.

 

Mas porque debater preços online?

Recentemente, em uma conferência onde participavam cerca de 100 empresários, foi feita uma pergunta muito simples:

“Quantos de vocês aqui falam sobre preços e custos dos seus produtos e serviços no site de sua companhia?”

E adivinhem quantos levantaram a mão?
Se você respondeu “1”, acertou!

Apenas 1 pessoa de 100, expõe preços em seu site.
Porém aqui vai outra estatística chocante – Quando foi perguntada a este mesmo grupo de empresários, qual a porcentagem de seus clientes que perguntam preços e custos nos primeiros minutos de um contato/conversa, absolutamente todos levantaram a mão.

Surpresos? Claro que não. As pessoas gostam de saber quanto as coisas custam.

Apesar de tudo, a maioria das empresas ao redor do mundo decidiu deixar de lado a questão “preços” em seus sites, por uma variedade de motivos, o mais comum é o medo de perder um prospect antes dele sequer contatar a empresa.
E embora esta manobra tenha funcionado no marketing de 5 ou 10 anos atrás, posso dizer com certeza de que os clientes de hoje não gostam que suas perguntas  primordiais fiquem sem resposta. Além do mais, se você quer entrar de cabeça no marketing de conteúdo e na essência das mídias sociais, deve aprender a abordar cada ponto que o seu cliente pede a sua empresa.

Em outras palavras, se seu cliente esta pensando isso, você deve abordar.
Esta transparência, esta abordagem do senso comum é a essência do marketing moderno.

.

.

Fonte: Social Media Examiner

Os 7 pecados nas mídias sociais

mídias sociais

Listei aqui, os que na minha opinião, são os 7 piores pecados cometidos pelas empresas nas mídias sociais. O assunto é mais do que batido, mas vale lembrar.

“Eu vejo gente incompetente…”
“Com que frequência?”
“O tempo todo!”

Vejo isso o tempo todo e em todos os lugares. Vejo empresas grandes fazendo isso, vejo profissionais da minha área fazendo isso!

São eles:

1 – Postar muito! – Despejar de uma só vez 20 posts no feed de quem te segue. Obrigando desta forma, a não te seguirem mais!

2 – Postar pouco. – Apenas na segunda feira posta algo do tipo: – Bom dia pessoal! Boa semana! E nada mais.

3 – Postar a mesma coisa em todas suas redes sociais.

4 – Vender! Vender! Vender! – Achar que seu perfil ou fanpage é um outdoor para ficar se auto-promovendo a todo instante, enquanto na realidade é um canal de RELACIONAMENTO.

5 – Postar repetidamente a mesma mensagem.

6 – Não responder as ideias, sugestões e reclamações de fãs/seguidores/amigos/conexões. – Ignorar completamente seu público.

7 – Focar somente em aumentar o número de amigos. – Vejo várias empresas fazendo isso e esquecendo a parte mais importante: Entregar conteúdo! Oferecer algo ao público! O cliente quer acompanhar a marca, mas ele precisa de algo em troca!

 

.

Por: Felipe Gonçalves

http://facebook.com/felipebing

WhatsApp chat