Arquivos redes sociais -

Facebook se preocupa com a queda do número de postagens pessoais dos usuários

Facebook se preocupa com a queda do número de postagens pessoais dos usuários

Hoje em dia, todo negócio possui a necessidade de ser acompanhado de perto, de forma minuciosa, com o objetivo de não deixar os erros eventuais passarem despercebidos, a tempo de solucioná-los.

No Facebook não seria diferente. Há algum tempo, Zuckerberg identificou que os usuários da rede passaram a fazer menos postagens de cunho pessoal.

Podemos dizer que este fato é um efeito colateral do gigantesco sucesso e consolidação do Facebook. Segundo Mark, muitos dos usuários já possuem conta há anos, e com o passar do tempo adicionaram muitas pessoas, e estas não são do seu ciclo de amigos íntimos, fazendo o proprietário da conta pensar duas vezes antes de fazer um post que exponha sua vida pessoal.

Com o objetivo de reverter esta queda de posts, Mark criou algumas inovações. Uma delas é o recurso que recorda o que foi vivido há determinado tempo, chamado de “neste dia”, onde o Facebook seleciona uma foto que foi postada há exatamente um ano, ou mais anos, por exemplo. Ele também estimula postagens em datas especiais, como o dia das mães, páscoa, natal, entre outras.

Pesquisas realizadas pelo The Information – site americano especializado em tecnologia – revelaram que os posts pessoais caíram em torno de 21% nos últimos dois anos.

Foi lançado, nesta última semana, um novo recurso de vídeo em tempo real. Funciona da mesma forma que uma postagem de foto, porém, o usuário aciona a gravação do vídeo e já pode realizar sua postagem imediatamente. Obviamente mais uma estratégia do Facebook de tentar fazer voltar a crescer o número de posts, uma vez que as postagens representam lucro para a empresa.

Postagens para Listas

E você, reflete esse comportamento? Uma das principais alternativas é você criar listas específicas para distribuir seu conteúdo.

criar-listas-facebook.fw

Utilize o Seletor de Público para segmentar

Como funciona: quando você for postar algo extremamente pessoal – sua família, por exemplo – a opção é criar uma lista específica e colocar nela somente aquelas pessoas realmente mais próximas.

Todo conteúdo postado para essa lista, mesmo que compartilhado por alguns integrantes dela, sempre ficarão filtrados pela sua configuração de público inicial.
.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Adicionar a lista de interesses no Facebook para organizar seu feed por tópicos

Adicionar a lista de interesses“: hoje o Facebook anunciou que os usuários poderão agrupar paginas e perfis públicos em “Listas de Interesses“, podendo assim filtrar por tópico seu Feed de Notícias.

Os usuários do Facebook já podiam criar listas para organizar seus amigos, mas não havia uma opção para agrupar páginas até hoje.

Os usuários poderão ver um link escrito “Adicionar a lista de interesses” como nas imagens abaixo. Apartir daí os usuários podem se inscrever em listas de outros usários ou criar sua própria. As listas podem incluir páginas, assinaturas e amigos. É possivel também compartilhar essas listas.

adicionar a lista de interesses - Facebook

adicionar a lista de interesses - Facebook

 

Quando os usuários visualizam uma lista, esta aparece como uma versão filtrada do Feed de Notícias, parecido com a lista de amigos.
É um pouco cedo para falar, mas a lista de interesses pode mudar a maneira que as pessoas interagem com histórias de páginas de marcas. Se os usuários virem postagens relacionadas no mesmo tópico, eles podem se engajar mais do que quando virem esses posts entre os amigos e páginas não relacionadas.

 .

.

Por Felipe Bing

Me acompanhe no Facebook e no Google+!

 

5 motivos para ter uma fanpage e não um perfil pessoal

fanpagepor: Felipe Gonçalves

facebook.com/felipebing

.

Vemos muitas empresas por aí que usam um perfil pessoal em vez de uma fanpage. Tudo bem, acredito que a maioria das empresas não tem conhecimento para usar tudo que esta ferramenta pode oferecer. Sendo assim, listo aqui alguns motivos pelos quais esta prática não é recomendada.

.

.

1 – Você sai pra jogar futebol com uma marca? Você convida uma marca pra ver um filme? Não né, porque uma marca não é um amigo!

Fanpages são destinadas a Marcas, pois criam um local de contato com os clientes. Veja bem, contato, não amizade. Não confundam os principios da ferramenta.

.

2 – Com um perfil pessoal sua marca não pode criar anúncios no Facebook.

.

3 – Com um perfil pessoal sua marca não tem como ver as estatísticas de crescimento, número de visitantes, faixa etária, enfim, todos aqueles dados tão úteis sobre seus possíveis clientes.

.

4 – Informações em perfis pessoais não são visíveis em motores de busca. Isso significa que o conteúdo que você compartilha através do seu perfil pessoal não ajuda na sua localização no Google.

.

5 – Por último, porque é contra as regras do Facebook, que neste caso pode vir a excluir seu perfil. Usuários também podem denunciar sua empresa, alegando que seu perfil representa uma empresa ou marca e não uma pessoa.

.

Então, precisa de mais motivos?

Cresce o uso das redes sociais para fins corporativos.

redes sociais para fins corporativos.Para Unisys, companhias ainda estão limitadas à divulgação da marca, mas ao colocar as mídias no centro da estratégia podem observar inúmeros benefícios.

.

Já é realidade. Cada vez mais profissionais usam rede sociais para fins corporativos. Estudo recente realizado pela consultoria IDC a pedido da Unisys comprova e aponta que a utilização destes sites no trabalho foi duas vezes maior em 2011 em comparação com o ano anterior. E esse cenário deve se consolidar ainda mais nos próximos meses.

“Todos os segmentos de mercado estão caminhando para essa direção, porque é um movimento que vem de baixo para cima”, opina Paulo Roberto Carvalho, diretor de negócios de outsourcing da Unisys na América Latina.

.

De acordo com o levantamento, no Brasil, 34% dos empregados consultados afirmaram utilizar o Facebook para trabalho, ante 16% em 2010. O LinkedIn é opção de 36%, sendo que no ano anterior foi apontado por 28%.

“Em 2010 o uso já era significativo, mas não necessariamente patrocinado pela companhia. Em 2011, os usuários começaram a usar mais ainda as mídias sociais para executar tarefas profissionais e chamou a atenção das corporações, que passam a ver os sites de relacionamento com outros olhos”, afirma Carvalho.

Por outro lado, prossegue, fato curioso é que as empresas ainda utilizam as mídias sociais para iniciativas de marketing e propaganda dos produtos e serviços e ainda não aprenderam a extrair todos os benefícios das tecnologias. “As redes sociais vão além e podem ser parte estratégica, uma forma de se aproximar e escutar os clientes, ampliar a produtividade e competitividade e ainda assumir a função de ferramenta de colaboração entre os empregados”, avalia.

O executivo aponta que nos Estados Unidos e na Europa as redes sociais já são parte da estratégia dos negócios e os resultados podem ser observados no aumento das oportunidades, fidelização do cliente, feedback imediato dos consumidores e aproximação com o público-alvo. Segundo ele, o consumidor não se contenta mais com uma página da empresa na web, estática. “É por isso que essa comunicação interativa passa a ser vital”, assinala.

.

.

Fonte: idgnow.uol.com.br

 

Oi permite atualizar redes sociais, “Facebook e Twitter” por SMS e voz

Facebook e Twitter

Operadora lança dois serviços para aumentar portfólio de ofertas com foco em canais como Facebook e Twitter e auxiliar consumidores a se manterem conectados

.

A Oi lança dois serviços para auxiliar os consumidores a se manterem conectados nas redes sociais e aumentar o seu portfólio de ofertas com foco nos canais. Com o Facebook SMS, o usuário pode atualizar seu status no site via torpedo de celular e receber alertas sempre que alguém publicar algo no seu mural ou comentar seu post. Para utilizar a ferramenta, basta habilitar o serviço na página do Facebook na web em configurações de conta/celular. A atualização do status é feita pelo envio de SMS, sendo cobrado o valor de R$ 0,31 mais tributos, enquanto as mensagens recebidas não são tarifadas.

Outra novidade é o serviço Post de Voz, que permite ao usuário atualizar seu mural no Facebook ou Twitter com mensagens de voz de até dois minutos, enviadas pelo Oi móvel. Os interessados podem se cadastrar no site até o dia 31 de janeiro para utilizar a ferramenta gratuitamente.

.

Fonte: mundodomarketing.com.br

WhatsApp chat