Arquivos Agência Digital - Página 5 de 6 -

Facebook abre temporada de caça e oferece recompensas!

Facebook abre temporada de caça e oferece recompensas!

A temporada de caça é em busca dos aplicativos que roubam dados

Nesta terça-feira, 10 de março, o Facebook lançou o programa “Data Abuse Bounty” (Em tradução livre, Recompensa por Abuso de Dados), que promete recompensas a quem denunciar desenvolvedores de aplicativos que estejam praticando o uso indevido de dados pessoais de usuários.

O Facebook já possui há bastante tempo um serviço semelhante para identificação de bugs e falhas de segurança. Porém, devido às grandes repercussões causadas por conta do caso envolvendo a empresa Cambridge Analytica, a empresa de Mark Zuckerberg resolveu pedir auxílio a seus próprios usuários, no combate ao vazamento e mau uso de dados. Caso uma denúncia seja confirmada, o usuário receberá recompensas a partir de US$500,00, o equivalente a aproximadamente R$1.700,00. Esse valor pode ser ainda maior, dependendo do impacto gerado pela denúncia.

facebook oferece recompensa para denuncias de aplicativos maliciosos

Conforme as políticas da rede social, é considerado abuso quando um aplicativo permite que os dados pessoas de seus usuários sejam transferidos a alguém que possa vendê-los, roubá-los ou usá-los para fraudes ou influência política. De acordo com Colin Greene, Líder de Segurança de Produtos do Facebook, todas as denúncias serão rapidamente apuradas e, caso sejam comprovadas ameaças à segurança, providências serão tomadas imediatamente.

“Se confirmarmos o abuso de dados, encerraremos o aplicativo ofensor e tomaremos medidas legais contra a empresa que está vendendo ou comprando os dados, se necessário”, explica Greene. “Pagaremos a pessoa que denunciar o problema e também alertaremos aqueles que acreditamos que tenham sido afetados”, completa.

O Facebook explica que o processo de verificação das denúncias seguirá, de modo geral, seis estágios. São eles:

1 – Identificação, por parte de um usuário, de um aplicativo malicioso, que esteja vazando ou utilizando de maneira imprópria os dados pessoas dos usuários.

2 – Usuário efetuar a denúncia, através de formulário específico, do programa Data Abuse Bounty.

3 – Análise, por parte do Facebook, da veracidade da denúncia.

4 – Investigação, caso a denúncia seja considerada procedente. Será nesse estágio que o Facebook irá procurar o denunciante, para obter o maior número possível de informações e detalhes, com o intuito de determinar se aquele aplicativo, de fato, está cometendo as irregularidades citadas.

5 – Aplicação de medidas cabíveis, por parte do Facebook, em relação ao desenvolvedor do aplicativo. Essas medidas podem variar desde a simples remoção do aplicativo, até mesmo uma perícia no local da empresa, para comprovação das irregularidades e tomada de medidas legais.

6 – Por fim, o Facebook recompensará o denunciante. O valor mínimo será de US$500,00, e não há um limite máximo. Porém, para ser elegível à recompensa, é necessário que o problema tenha afetado ao menos 10 mil usuários da rede social. E no caso de mais de uma pessoa denunciar o mesmo aplicativo, apenas a primeira denúncia será recompensada.

Apelo da Agência Ibr: as denúncias servem para resolver um problema de escala global, com potencial para atingir TODOS os usuários do Facebook. Ou seja, com potencial para atingir cada um de nós. Não utilize essa ferramenta como caça-níqueis. As denúncias não devem ser feitas com base em suspeitas, palpites, impressões ou gosto pessoal. Apenas denuncie um aplicativo, caso você realmente tenha conhecimento de que as informações estão sendo repassadas de maneira irregular. Cada denúncia falsa fará os profissionais do Facebook desviarem suas atenções de ameaças reais, que poderão estar distribuindo os nossos dados para pessoas mal-intencionadas.

Abraço e até a próxima!

@FelipeAPereira

Felipe A Pereira - CEO Agência Digital Ibr

Administrador de Empresas, Consultor de Marketing e CEO da Agência Ibr.
Autor do livro “Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios”
Interaja comigo nas mídias sociais! =D
Facebook | Twitter | LinkedIn | Instagram | felipe@agenciaibr.com.br

Marketing x Publicidade: quais as diferenças?

Marketing x Publicidade: quais as diferenças?

Quando você contrata uma agência de Marketing Digital, você está deixando ela fazer “marketing”?

Isso é um obstáculo que os profissionais de marketing enfrentam diariamente: o cliente quer marketing ou publicidade? Ele sabe a diferença entre os dois?
Marketing e Publicidade não são a mesma coisa, apesar de estarem diretamente ligados. Mas, de modo geral, o empreendedor brasileiro não tem esse esclarecimento.
As perguntas mais comuns, quando se oferece um serviço de marketing para um empresário/empreendedor, é: “Mas o que eu vou ganhar com isso?”, “Quanto isso vai impactar nas minhas vendas?” ou “Quando eu vou ter o resultado disso?”.

 

Marketing x Publicidade: diferenças definem o caminho

Marketing x Publicidade: diferenças definem o caminho

 

De modo geral, o empreendedor não quer um serviço de marketing, mas um serviço de venda. Ele espera que, ao contratar uma agência e investir alguns reais em Ads, seu telefone comece a tocar instantaneamente e os gráficos de venda e faturamento comecem a subir como jamais havia acontecido. Isso não é marketing. Nem mesmo publicidade.

Vamos tentar esclarecer um pouco como funcionam essas duas áreas

A Publicidade é uma ferramenta do Marketing. Analisando gramaticalmente a palavra, publicidade significa “tornar público, divulgar, propagar”. Ou seja, a Publicidade é apenas a divulgação de alguma coisa. E o Marketing, não é a mesma coisa? Não.

Marketing é uma palavra que não possui tradução na língua portuguesa. Ela tem origem, em inglês, na palavra “Market”, que significa “mercado”. Se fôssemos traduzir ao pé da letra “Market + ing” seria um verbo, algo como “mercadar”. Ou, como eu gosto de dizer, marketing significa “criar mercado”.

E o que isso significa na prática?

Na prática, significa que quando você contrata uma agência de marketing, seja digital ou não, para que o conceito de marketing seja de fato aplicado, para que a agência possa realmente “criar mercado”, é preciso uma parceria e um envolvimento muito grande entre a agência e o cliente.

Se você criou um novo produto, deu um nome, colocou um rótulo, estabeleceu um preço e o entregou à agência dizendo “Quero que esse produto seja consumido”, você já fez o marketing. Agora você precisa de publicidade. Você precisa que esse produto se torne público, seja conhecido. Mas será que ele vai ser consumido? Será que o seu marketing foi bem feito? As cores utilizadas no rótulo são adequadas? O preço do produto está condizente com o valor que ele oferece? Talvez. Se você é um bom profissional de marketing, o seu produto pode estar pronto.
Mas, nem todo empreendedor entende de marketing. Muitas vezes ele tem a ideia, tem os recursos para colocar a ideia em prática, mas não tem conhecimento das teorias e dos conceitos que podem, e devem, ser aplicados, para que esse produto ou serviço seja exatamente aquilo que o consumidor quer ou precisa. Isso é o marketing! E é nesse momento que a agência deve ser contratada.

Se você quer, de fato, um serviço de marketing, traga a agência para dentro do seu empreendimento desde o início! Deixe os profissionais te orientarem sobre a melhor forma de produzir, sobre a cor que o rótulo deve ter para chamar a atenção do público-alvo, sobre os locais em que o produto deve ser exposto, sobre o valor que aquele produto pode representar e o preço que você poderá cobrar por isso. Enfim, deixe a agência FAZER MERCADO.

Você vai ver que os resultados serão infinitamente melhores do que uma simples divulgação. Pois até essa divulgação vai ser feita da melhor forma, mas como uma parte de todo o processo de marketing.

Abraço e até a próxima!

@FelipeAPereira

Felipe A Pereira - CEO Agência Digital Ibr

Felipe A Pereira

Administrador de Empresas, Consultor de Marketing e CEO da Agência Ibr.
Autor do livro “Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios”
Interaja comigo nas mídias sociais! =D
Facebook | Twitter | LinkedIn | Instagram | felipe@agenciaibr.com.br

#DeletaFacebok? A hora é agora… de anunciar no Facebook!

O Facebook está passando pela maior crise de seus 14 anos de existência, por conta do escândalo de uso indevido dos dados confidenciais de usuários para fins políticos, pela empresa britânica Cambridge Analytica.

Apesar dos insistentes pedidos de desculpas do seu fundador e CEO Mark Zuckerberg, a campanha #DeletaFacebook vem ganhando muita força no Twitter e já teve a adesão de algumas empresas, entre elas as empresas do bilionário Elon Musk, Tesla e SpaceX, que tiveram suas páginas excluídas da rede social.

Outras empresas, como a Sonos, fabricante norte-americana de equipamentos eletrônicos; o banco alemão Commerzbank; e a Mozilla, desenvolvedora norte-americana de softwares; não excluíram suas páginas, mas já afirmaram que irão retirar o Facebook de seus planos de marketing.

“Então esse é o pior momento para a minha empresa anunciar no Facebook?”

NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!

A hora de investir em anúncios no Facebook é essa!!! É agora!!!

Desde 2016 o Facebook vem fazendo constantes mudanças no seu algoritmo, com a intenção de fazer com que as pessoas recebam mais conteúdos dos seus amigos, do que de empresas ou publishers. Com o discurso de “conectar mais as pessoas”, o Facebook, na verdade, fez com que as empresas perdessem alcance orgânico e precisassem investir cada vez mais em anúncios, para terem o mesmo alcance de antes com seus conteúdos.

Se agora, grandes empresas estão saindo da rede social, ou deixando de investir em publicidade no Facebook, é aí que A SUA empresa vai aparecer mais!

A saída de grandes anunciantes abre uma lacuna nos feeds de milhões de usuários espalhados pelo mundo, e é justamente nesse espaço que a sua empresa vai ter oportunidade de entrar.
Então, sim, vale muito a pena investir no Facebook! E pelo menos enquanto ele for a rede social com o maior número de usuários ativos no mundo, não vai deixar de valer.

Desde que veio à tona o escândalo envolvendo a Cambridge Analytica, o Facebook já perdeu mais de US$ 70 bilhões em valor de mercado. Na semana passada, segundo a Bloomberg News, as ações da empresa caíram quase 14%.

Mas e os usuários, quantos deles já abandonaram o Facebook?
Bem… ainda não se tem qualquer notícia sobre um abandono em massa da rede social, apesar de os usuários estarem mais preocupados com a privacidade e com a forma com que suas informações serão utilizadas daqui por diante.

Mas, apenas para tentarmos fazer uma estimativa… quantas pessoas você conhece, que resolveram deletar seu perfil?

@FelipeAPereira

 Administrador de Empresas, Consultor de Marketing e CEO da Agência Ibr.
Autor do livro “Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios”
Interaja comigo nas mídias sociais! =D
Facebook | Twitter | LinkedIn | Instagram | felipe@agenciaibr.com.br

Novidade da Samsung pode chegar ao Brasil com defeito

Novidade da Samsung pode chegar ao Brasil com defeito

Após algumas reclamações de clientes em fóruns da internet, a Samsung admitiu que alguns aparelhos Galaxy S9 e S9 Plus estão apresentando problemas na função touch da tela.

Inicialmente as reclamações se restringiam ao Reddit e ao fórum da marca sul-coreana, dando conta que aparelhos apresentavam “zonas mortas” nos displays.

A maior parte das queixas foram apresentadas por usuários do modelo S9 Plus, versão do smartphone com 6,2 polegadas. Alguns usuários apontam que o problema acontece na parte inferior da tela, enquanto outros dizem que a falha ocorre na parte superior do display. No entanto há alguns relatos de usuários que conseguiram resolver o problema resetando o aparelho para as configurações de fábrica ou aumentando a sensibilidade ao toque.

Os novos aparelhos da Samsung chegam no Brasil apenas na próxima terça-feira, dia 27 de março. Até lá, fica a expectativa de que a fabricante, que já investiga as causas desse problema, tenha encontrado uma solução definitiva para que o defeito não atinja os fãs brasileiros da marca.

Você tem alguma dúvida ou pergunta sobre marketing digital? Caso positivo, deixe nos comentários que faremos um conteúdo lhe respondendo! ☺

.

 

@FelipeAPereira

Administrador de Empresas, Consultor de Marketing e CEO da Agência Ibr.
Autor do livro “Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios”
Interaja comigo nas mídias sociais! =D
Facebook | Twitter | LinkedIn | Instagram | felipe@agenciaibr.com.br

Tem novidade no Instagram: botão “comprar agora” – Saiba como ativar e colocar!

Nesta terça-feira (20/03), o Instagram liberou no Brasil uma nova função, que já estava sendo disponibilizada nos EUA: o botão “Comprar Agora”, recurso que permite fazer compras de forma mais rápida e fácil, à partir de uma postagem na rede social.

A nova funcionalidade possibilita que uma empresa, que tenha perfil comercial no Instagram, marque 5 produtos em uma mesma foto, ou até 20 produtos em um grupo de imagens. Desta forma, o usuário pode tocar em cada item marcado para obter informações e preço, tocando no ícone de uma sacola. Após isso, tocando o botão “Comprar Agora”, o usuário será direcionado para o site da marca, onde poderá finalizar a compra.

Quer saber como usar esta função para vender seus produtos no Instagram?

Botão Comprar Agora Instagram - Novidade

Botão Comprar Agora Instagram – Novidade

Como vender através do botão “Comprar Agora” do Instagram

O primeiro passo para poder utilizar essa ferramenta de venda é possuir um perfil comercial no Instagram. Tendo o perfil comercial, será necessário criar 9 postagens com o novo recurso, para que o botão “Comprar Agora” seja ativado. Após a edição do post, é necessário tocar em “Marcar Produtos”, selecionar cada produto à venda na imagem e preencher as suas informações.

Por fim, basta clicar em “Concluir” e “Compartilhar”, para que seus seguidores tenham acesso aos seus produtos sem sair do Instagram.

Seção Loja, Shopify ou BigCommerce

Quando você for marcar os produtos, a lista de produtos que aparecerá será buscada no seu catálogo de produtos em sua loja. Você precisa ter um catálogo de produtos, criando ou no Gerenciador de Negócios ou adicionando uma seção “Loja” na sua página do Facebook (a mesma que está vinculada ao perfil comercial no Instagram). Outra forma é tendo lojas ou no Shopify ou com o BigCommerce. Importante: você precisa vender produtos físicos que estejam ok com o acordo de vendedores e as políticas comerciais do Facebook/Instagram.

Quando você atende às exigências do Instagram, a liberação do recurso é automática. No entanto, caso não haja a liberação automática, você acessa as configurações no Instagram, vai até a seção Compras e toque em Continuar. Depois, selecione o catálogo de produtos disponível para conectar ao seu perfil comercial e toque em Concluir.

É possível marcar até 5 produtos em uma única foto e até 20 produtos em uma publicação com várias imagens.

Para conseguir maior relevância na sua postagem e atingir o maior número possível de seguidores, é interessante utilizar algumas dicas: marcar mais de um produto em cada imagem; compartilhar a atividade no Stories, a função que mais cresce no Instagram; e fazer uma boa pesquisa sobre as hashtags com maior alcance e inseri-las no seu post!

Se você curtiu este post e tirou suas dúvidas, compartilhe o conteúdo! =D
.

 

@FelipeAPereira

Administrador de Empresas, Consultor de Marketing e CEO da Agência Ibr.
Autor do livro “Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios”
Interaja comigo nas mídias sociais! =D
Facebook | Twitter | LinkedIn | Instagram | felipe@agenciaibr.com.br