Arquivos Novidades - Página 31 de 31 -

Facebook Revela por Acidente o “Facebook Amarelo”

Facebook revela por acidente o “Facebook amarelo”

Zuckerberg havia preparado uma apresentação para falar sobre as novidades da nova ferramenta de vídeos ao vivo, o “Facebook Live, porém, de forma não intencional, acabou sendo revelado um Facebook com seu ícone amarelo.

Trata-se de uma versão beta e secreta do Facebook, para testar novos recursos e atualizações. É liberada para pouquíssimos usuários, com objetivo de testar a aceitação das novidades.

A principal mudança revelada é o formato da caixa “ No que você está pensando? “, que sendo confirmada sua atualização, passará a estar sempre na parte superior da timeline e do feed de notícias, independente da região que você estiver navegando. Ela estará imóvel na parte superior, e logo abaixo o rolo da página seguirá como sempre.

Quando você clicar na caixa que pergunta o que você está pensando, surgirá uma lista de opções, que são as publicações de fotos, textos ou vídeos.

Também será liberado a publicação de arquivos mp3 e slides.

Todas estas atualizações têm um simples objetivo. Como já havíamos citado anteriormente em outra matéria aqui no blog da Intermidia Brasil, o Facebook identificou uma grande queda nas postagens de cunho pessoal, por isto todo este esforço para fazer com que o índice destas postagens volte a crescer.

Zuckerberg deixou claro que nem todas as inovações apresentadas serão aplicadas de fato, pois algumas ainda dependem da aceitação nos testes, e outras serão aplicadas com o decorrer do tempo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook e as “reactions”: o que muda no relacionamento

Facebook e as “reactions”: o que muda no relacionamento

Desde o lançamento do Facebook, as formas de interação nos posts sempre foram na forma de comentários e através do botão curtir. Entretanto, com o passar do tempo os usuários perceberam que em determinados posts existia uma necessidade de expor o que estavam sentindo de maneira mais específica, que não fosse “curtindo”, exclusivamente.

Nos últimos dias, o Facebook registrou postagens de um vídeo filmado na Argentina, no qual muita gente ficou revoltada ao assisti-lo. Tratava-se de um filhote de golfinho que encalhou na beira da praia, e os banhistas, ao invés de coloca-lo imediatamente de volta a água e salvar sua vida, o levaram até a areia e fizeram dezenas de selfies com o animal agonizando, resultando na sua morte.

Numa situação como esta, fica evidente que, caso houvessem diferentes opções de demonstrar sua reação frente a esta situação, como algum botão de indignação ou irritação, seria bastante utilizado pelos usuários.

Após ouvir muitos feedbacks de pessoas que pediam a opção “não curtir”, Zuckerberg chegou a conclusão que era uma boa ideia sim. Porém, seria ainda mais interessante se fossem definidas mais reações, e para isso realizou testes em diversos países com variadas reações, e desta forma conseguiu identificar as reações que foram mais úteis e mais utilizadas, aplicando nesta semana mais cinco novas reações. São elas: Amei, haha, uau, triste e bravo.

A equipe do Facebook identificou que as pessoas acessam as mídias sociais muito mais tempo através dos smartphones, na maioria das vezes fora de casa devido ao trabalho e compromissos do seu dia, e por isso concluíram que, existindo uma forma rápida de expressar o que o usuário sente ou pensa de determinado post, seria muito mais prático do que um comentário.

Mais feedback para as marcas

A novidade também será muito positiva para as páginas das empresas, pois as reações trarão opiniões muito mais específicas quanto a percepção de seus clientes em relação às postagens, facilitando a elaboração de novas estratégias de conteúdo conforme o feedback dessas reações.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook: vídeos patrocinados recebem nova ferramenta

Vídeos patrocinados no Facebook receberão legendas automáticas

Você já deve ter sido atingido, algum vez, por algum vídeo de anúncios que aparecem no seu feed de notícias e saem rodando sozinhos sem você acionar o play, certo? É o chamado “autoplay”.

Pois bem: o Facebook realizou uma pesquisa, recentemente, e constatou que 80% destes anúncios “forçados”, quando abertos em celulares, estão atingindo resultados negativos.
Poucas pessoas realmente param de verdade para liberar o volume do vídeo e assisti-lo.

Visando melhorar estes resultados a mídia social disponibilizou uma nova ferramenta para a edição dos vídeos anunciados, permitindo que o anunciante insira legendas em curtos vídeos, podendo edita-las a qualquer momento.
Outra novidade é a possibilidade do anunciante acessar a nova ferramenta e poder ver a porcentagem de usuários que assistiram ao vídeo com som, podendo assim, elaborar uma estratégia mais efetiva.

Prometida para funcionar primeiramente para os vídeos com áudio em inglês, a ferramenta capta automaticamente o áudio e produz as legendas, que podem ser editadas e ajustadas posteriormente.
É importante lembrar que até o presente momento as empresas que desejam inserir legendas no seus vídeos patrocinados são obrigadas a carregar um arquivo à parte.

Segundo o Facebook, a inserção da ferramenta promete aumentar em cerca de 12% o tempo de exibição do vídeo para os usuários.

Para ficar por dentro das novidades, acompanhe sempre o blog da agência Intermidia Brasil! 🙂

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Atualização do Google prioriza sites com versão mobile

Alteração se dá em função do aumento do uso de dispositivos móveis

Olá leitor da Intermidia Brasil!

Já parou pra pensar quantas vezes você entra em sites de lojas virtuais, sites de veiculação de notícias ou até mesmo em sites de serviços e etc.? Muitas vezes! Não é mesmo!?

O Google sabe disto e está bem interessado e preocupado com esta evolução de acessos a sites por dispositivos móveis. Somente no ano passado, o acesso à lojas virtuais realizadas por dispositivos mobile cresceram mais de 200% só no Brasil!

Quem é mobilegeddon?

Por estas e outras, o Google esta preocupado em disponibilizar ao usuário uma ótima experiência mobile em suas buscas. Como já havia sido especulado muito em 2014, o gigante das buscas lançou a sua mais nova atualização: chamada por muitos de “mobilegeddon”. Esta atualização foi informada oficialmente pelo “Blog do Google para Webmasters”, sendo mencionada por muitos especialistas da área como a “bomba das atualizações” já realizadas até o momento pelo motor de busca.

Ele prioriza sites responsivos nas buscas. Ou seja: sites que se adaptam a várias telas de dispositivos móveis (celulares e tablets), além de proporcionar uma ótima navegação ao usuário, com textos apropriados a uma fácil leitura, elementos de toque bem divididos (opções de navegação do site) e páginas com auto-ajuste de tela. Em suma, uma fácil navegação no mundo mobile aos usuários que utilizam esta praticidade nos acessos do dia-a-dia.

Como descobrir se você esta sendo afetado

Para saber sua situação real, você pode analisar seu site em ferramentas que o próprio Google disponibiliza para descobrir se ele é compatível com dispositivos mobile e saber o que funciona e o que não funciona nessa versão.

Você pode acessar o “Google Webmasters Tools” e conferir se seu site está de acordo com as diretrizes. Confere aí!

Teste Google Webmasters Tools Sites responsivos

Você também pode utilizar esta ferramenta no link a seguir http://goo.gl/GOE0k5 e conferir se o seu site é compátivel com dispositivos móveis como na imagem abaixo!

GWT Teste Google Site Responsivo

Então, se você conferiu seu site com estas ferramentas disponibilizadas pelo Google e encontrou algum destes problemas, é melhor correr e começar a trabalhar em um site responsivo para seu negócio!

O gigante das buscas está afirmando, com todas as palavras, que sites responsivos (adaptáveis às mais variadas dimensões de tela) terão mais relevância nas buscas, bem como mais visibilidade pelo simples fato de estar adequado às novas diretrizes.

Porém, não é somente por causa dessa prioridade do Google que você deve fazer essa verificação e adaptação no seu site, mas também, pelo fato consolidado de que, ano após ano, exista cada vez mais pessoas acessando conteúdos por dispositivos móveis.

Quem não se adequar ao mercado acabará perdendo não somente bons pontos com o Google, mas perderá também, ótimas oportunidades no mercado por simplesmente estar andando para trás e não acompanhar as novidades do mundo online. 😉

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil.  Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Mensagens em grupo e vídeos também no Twitter

Mensagens em grupo e vídeos também no Twitter

Em busca de espaço perdido Twitter traz novas funcionalidades para dispositivos móveis

No último dia 27 o Twitter anunciou interessantes novidades para seus aplicativos em dispositivos com os sistemas iOS e Android. Uma é um recurso bastante útil para aqueles que gostam de trocar mensagens diretas (DM’s): agora é possível criar conversas com até 20 participantes. A outra novidade é a possibilidade de gravar vídeos de até 30 segundos para ser postados na mídia social.

O Twitter busca recuperar o terreno perdido para outras redes sociais e aplicativos com essas novas funcionalidades em seus apps. A postagem de vídeos diretamente do app visa concorrer com o Facebook e, ao mesmo tempo, Instagram. A conversa por grupos se torna um concorrente do WhatsApp.

A interface da criação dos grupos de conversa é bem simples, semelhante ao Whatsapp e ao Facebook Messenger: os chats poderão servir para envio de imagens, links e tuites. Não será preciso que todos os integrantes da conversa sejam seus seguidores.

O usuário poderá criar conversas e chamar seus seguidores para participar e estes poderão também compartilhar com seus seguidores a mesma conversa, aumentando o número de pessoas envolvidas até o limite de 20 participantes. Qualquer pessoa que tenha conta no Twitter pode fazer parte da conversa. Ao ser convidado para um grupo, haverá uma notificação. Você pode aceitar ou recusar o convite.

Quer gravar, editar e compartilhar seus vídeos na rede? Agora tudo isso pode ser feito através do aplicativo do Twitter. O processo de criação do vídeo é muito aproximado daquele feito no Vine: comece a gravar clicando no botão da câmera, selecione o vídeo e toque na tela.

Os vídeos serão vistos pelos outros usuários em miniaturas, com duração exibida e abrir com apenas um clique. No Twitter, nada daquela incomodativa função de reprodução automática feita pelo Facebook. Quanto à duração, vantagem para o Twitter em relação ao Instagram, onde são permitidos apenas 15 segundos. São vantagens competitivas do app do passarinho.

Sobre os vídeos, o aplicativo do iOS permitirá o upload de gravações de forma direta para a galeria do celular. Você posta seu vídeo e ele é salvo automaticamente na galeria do seu dispositivo. A promessa é de que, em breve, isso também esteja disponível para usuários de smartphones com sistema Android.

Por último, vale lembrar de mais uma inovação: a tradução de tuites. Será possível, com apenas um clique, traduzir o conteúdo de uma publicação. Com isso, aumenta-se o alcance e a interatividade das informações que serão distribuídas com maior facilidade.

As mídias sociais vivem em constante atualização para agradar aos usuários e também empresas. O Twitter estava perdendo espaço por não contar com essas funcionalidades agora apresentadas. Com isso, a expectativa é que o microblog recupere posição de destaque no mercado e torne a aumentar seu número de usuários.
.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat