IBr Agência Digital | Blog

Apple compra domínio icloud.net e soluciona problema antigo

Apple compra domínio icloud.net e soluciona problema antigo

Desde 2011, a Apple oferece para seus usuários o serviço de nuvem, onde eles podem salvar e armazenar todo o conteúdo utilizado em iPhones, tablets e computadores da empresa de  fácil e segura. O domínio para acesso a esse serviço é o icloud.com.

Acontece que, por coincidência ou não, no mesmo ano em que a Apple lançou o serviço e o domínio, uma pequena rede social asiática lançava um serviço muito semelhante com o domínio “icloud.net”, fato que gerou muita confusão entre os usuários do serviço.

Para acabar com os enganos de uma vez por todas, a Apple anunciou que comprou o domínio icloud.net. A partir de agora, quem acessar o endereço icloud.net, irá visualizar uma mensagem dos antigos donos explicando que o serviço foi oferecido desde 2011 e que encerraram as atividades.

Poucos dias antes de lançar o iCloud, a Apple teve que comprar  por US$ 5 milhões esse domínio, que pertencia a uma empresa sueca que prestava serviços de storage online.

Seria possível que algum funcionário ligado a Steve Jobs pode ter passado informações a terceiros fora da empresa, para criar domínio quase idêntico, visando uma venda futura?

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Linkedin lança projeto para beneficiar profissionais pouco capacitados na busca por um emprego na Índia.

Linkedin lança projeto para beneficiar profissionais pouco capacitados na busca por um emprego na Índia.

O Linkedin  acaba de lançar o Projeto Sangam. Trata-se de uma nuvem interligada à rede social que oferecerá cursos e treinamentos para profissionais indianos com baixa e média qualificação, para candidatá-los a vagas de emprego posteriormente.

A rede social, que foi comprada pela Microsoft no final de 2016, é vista como uma ferramenta de contatos profissionais voltada para empresários, empreendedores e profissionais urbanos em geral. Foi pensando nessas características que percebeu-se que poderia ser tomada alguma medida para que pessoas menos qualificadas também se beneficiassem das oportunidades concedidas pelo Linkedin.

O Sangam é o primeiro projeto realizado no Linkedin após ter sido comprado pela Microsoft.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, informou também que a intenção de lançar um produto com ofertas de trabalho para universitários.

Também foi lançado essa semana o Linkedin Lite, uma nova versão do aplicativo para smartphones, também pensado para os países emergentes que possuem péssimos serviços de internet. O novo app é quatro vezes mais rápido que a versão tradicional.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Óculos Spectacles do Snapchat passa a ser vendido na internet

Óculos Spectacles do Snapchat passa a ser vendido na internet

O Spectacles, que foi lançado no final do ano passado, é um óculos criado pelo Snapchat com o objetivo de realizar filmagens que simulam a visão do usuário. O conteúdo dessas gravações em vídeo são enviados  para a seção “Memories” da rede social. O envio é realizado via Bluetooth ou por Wi-Fi.

A novidade é que, a partir de agora, o acessório produzido pela SnapChat pode ser comprado pela internet pelo site oficial www.spectacles.com pelo valor de US$ 130 dólares e disponível nas cores verde, preto e vermelho.  

Até então, o acessório só era vendido em máquinas semelhantes às de refrigerante, e somente nos EUA. Vale lembrar que o acessório pode ser usado como um óculos de sol tradicional..

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook realiza testes para utilização das reactions nos comentários

Facebook realiza testes para utilização das reactions nos comentários

Há menos de um ano atrás, o Facebook inovou ao criar as “reactions”, dando mais opções para os usuários de expressarem seus sentimentos com relação ao posts na rede social, que anteriormente só era possível utilizando o “curtir”.

Na semana passada, foi identificado entre os usuários da Irlanda que o facebook havia liberado a opção de utilizar as reactions também nos comentários das postagens, possibilitando uma maior interatividade.

O Facebook não se manifestou publicamente sobre a novidade, por isso não sabemos quando o novo recurso será liberado para o restante do mundo.

Na época em que foram testadas as reactions nas postagens, também foi escolhida a Irlanda para a avaliação, e somente após quatro meses elas foram liberadas para os demais países, o que nos leva a crer que o recurso seja liberado mundialmente na metade no ano.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Facebook ativa o som ligado nas reproduções automáticas de vídeos

Facebook ativa o som ligado nas reproduções automáticas de vídeos

Mark Zuckerberg já havia mencionado anteriormente que o Facebook, percebendo a importância dos vídeos para manter o crescimento de sua rede social, iria criar estratégias para aumentar o consumo desse tipo de conteúdo.

Após ter liberado a reprodução automática dos vídeos presentes no feed de notícias, foi liberado nesta terça-feira (14\02) o áudio nos vídeos, que até então era necessário o usuário clicar no vídeo para liberar o som.

Segundo o Facebook, foram realizados testes com alguns usuários com a novidade e o feedback foi positivo. A rede social afirmou que o fato de existir a necessidade de ativar manualmente o áudio nos vídeos levava grande parte dos conteúdos a serem ignorados.

Agora também é possível minimizar o vídeo, que ficará posicionado no canto da tela, permitindo que o usuário continue a navegar pelo feed simultaneamente.

Para os usuários Android será possível sair do aplicativo e ainda sim o conteúdo continuará a ser reproduzindo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat