Arquivos E-commerce -

Mercado Livre cria estoque próprio para otimizar o envio dos produtos vendidos por seus anunciantes

Mercado Livre cria estoque próprio para otimizar o envio dos produtos vendidos por seus anunciantes

 

 

O Mercado Livre está desenvolvendo um novo projeto onde terá seu estoque próprio no interior de São Paulo, facilitando a vida dos vendedores, que não perderão mais seu tempo se preocupando com o envio de seus produtos, que serão entregues sob a responsabilidade da própria empresa.

Segundo o diretor de operações do Mercado Livre, Stelleo Tolda, os consumidores de e-commerce são ansiosos de um modo geral. O fato de não receber a mercadoria imediatamente faz com que os mesmos rastreiem diariamente suas compras com o propósito de saber se a mesma está perto de chegar ou não, e esta espera é um fator negativo para muitos, que podem acabar optando em pagar mais caro por determinado produto em uma loja física por  tê-lo em mãos no momento da compra.

“Hoje, os vendedores podem demorar até alguns dias para embalar e despachar os seus produtos. Queremos reduzir esse intervalo para algumas horas”

Por hora, o novo modelo de distribuição será testado com o número restrito de 130 vendedores, que poderão utilizar o recurso de graça até a metade de 2018. Ainda não existe uma data definida para a concretização da novidade de modo definitivo.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Venda do e-commerce brasileiro no dia dos pais superou o ano passado em 10%

Venda do e-commerce brasileiro no dia dos pais superou o ano passado em 10%

 

 

O e-commerce no Brasil continua em um bom ritmo de crescimento. Parece que o brasileiro deixou de lado a desconfiança inicial com a modalidade de compra feita através da internet, e percebendo os preços bem mais atraentes do que os oferecidos nas lojas físicas, passou a utilizar cada vez mais esse tipo de serviço.

Uma pesquisa realizada pela Ebit, e divulgada nesta semana, revelou que as vendas do e-commerce brasileiro obteve um aumento de 10% nas vendas de dia dos pais, com relação ao mesmo período do ano passado.

Os Smartphones foram os mais vendidos, seguidos de smartvs, vinhos e relógios de pulso.

Os números de pedidos também tiveram um aumento de 5,1% (200.000) com relação ao ano anterior. O Valor do ticket médio obteve um aumento de 4,7%, com a média de 462 reais.

As expectativas do comércio virtual são muito boas. Após os bons números no período de vendas do dia dos pais, espera-se ótimos resultados nas próximas datas festivas como o dia das crianças e o natal.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

E-commerce brasileiro tem crescimento de 9,3 %

Foi revelado pela PayPal, através de um estudo realizado pela BigData Corp, que o e-commerce brasileiro obteve um crescimento de 9,3% entre junho de 2016 e junho de 2017.

O Brasil acaba de superar a marca de mais de 600 mil sites de e-commerce. No mesmo período do ano passado o número era de 547 mil. Contudo, o crescimento atual é menor com relação aos anos anteriores, fato que pode ser considerado normal quando um mercado encontra-se num estágio mais maduro.

“Vejo isso com bons olhos. Um mercado maduro é melhor para o consumidor e para o sistema como um todo”, afirmou Thoran Rodrigues, CEO da BigData Corp.

Apesar de ainda ser muito curto, o tempo médio de vida dos sites de e-commerce aumentou de 3 meses para 6 meses.

Mesmo com o amadurecimento do e-commerce, os serviços ainda possuem muitos pontos negativos. Um deles é o fato de pelo menos um terço dos sites não usarem o Google Analytics, a ferramenta do Google utilizada para avaliar todos os números e detalhes da utilização dos sites pelos usuários.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Após 21 meses em alta, e-commerce brasileiro registra queda nos preços

[jamiesocial]

Esta é para aquelas pessoas que gostam e possuem o hábito de fazer compras sem sair de casa.

Segundo uma pesquisa de mercado realizada de acordo com o índice FIPE Buscapé, após um pouco mais de 21 meses de alta, o e-commerce brasileiro registrou queda nos preços.

Foi revelado que os preços do e-commerce nacional tiveram uma queda de 2,01% em dezembro de 2016, com relação ao mesmo período do ano passado, e comparado a novembro de 2016, houve uma redução de 1,76%.

Esses são os números do e-commerce de um modo geral. Contudo, para nossa surpresa, avaliando os números por categorias de produtos, das 150 categorias, 82 delas tiveram aumento nos preços. A explicação para esses dados é que a redução dos preços ficou por conta das categorias de Telefonia, Moda e Acessórios e Eletrônicos, que são responsáveis por uma enorme fatia desse mercado.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

E-commerce brasileiro deve ter crescimento significante em 2016.

E-commerce brasileiro deve ter crescimento  significante em 2016.

Há alguns anos atrás, a parcela de brasileiros que realizavam compras na internet era muito pequena, devido a insegurança das pessoas com possíveis golpes, ou atraso no prazo de entrega, e também pelo fato de não ver o produto pessoalmente, este tipo de comércio não tinha muita força no nosso país.

Mas os tempos mudaram, e o Brasil se tornou um dos países que mais utilizam o e- commerce, e os dados a seguir comprovam isso.

Somente em 2015, o faturamento do e-commerce nacional aumentou 26,9%.

Segundo a Conversion, que é uma das grandes agências digitais do país, estima-se  que até o final deste ano, ocorra um aumento de 25% nas vendas,  o que equivale a uma movimentação de 70 bilhões de reais.

O relatório de avaliação do e-commerce da Conversion é realizado mensalmente, e são usados diversos fatores para chegar a uma média nas projeções das futuras vendas, como o dia das mães e outras datas comemorativas.

Em novembro, é esperado o maior crescimento do ano, com estimativa de um aumento de 48% nas vendas, pois neste mês ocorre as grandes promoções da Black Friday, onde praticamente todo o comércio adere a campanha com uma infinidade de descontos nos produtos em geral, e pelo fato de muita gente antecipar as compras de natal.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat