IBr Agência Digital | Blog

Google projeta Android com aplicativos que reagem conforme o ambiente

Google projeta Android com aplicativos que reagem conforme o ambiente

Em evento realizado semana passada, a Google I\O, convenção anual da empresa, direcionada especialmente para desenvolvedores, o Google anunciou diversas novidades.

Uma delas é a intenção de projetar o Android para ser compatível com aplicativos que tenham a capacidade de reconhecer diversas variações no ambiente e nas ações do usuário.

Essas variações serão identificadas pelas chamadas “APIs” de consciência, que são um conjunto de programações para o Android que terão a capacidade de identificar diversas características no dia a dia do usuário, tais como a hora, temperatura, movimento do celular, saber se o proprietário está parado, caminhando ou correndo, entre outras sensibilidades.

Essa maior sensibilidade do Android com o ambiente em sua volta, permitirá ao usuário um novo leque de configurações ao seu smartphone, como, por exemplo, toda vez que se plugar um fone com o usuário correndo, ficará definido para disparar sua playlist de músicas automaticamente, ou o acionamento automático da lanterna quando o Android identificar o ambiente muito escuro, e até mesmo o acionamento da câmera quando o aparelho for segurado com o braço estendido para a frente, entre diversas outras possibilidades.

A ideia do Google é fazer o futuro chegar nas nossas vidas cada vez mais rápido, e não caberá somente à empresa, mas principalmente aos desenvolvedores de aplicativos conseguirem usufruir de forma produtiva da nova tecnologia.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Mesmo com a crise no país, brasileiros gastam mais na hora de escolher seu smartphone

Mesmo com a crise no país, brasileiros gastam mais na hora de escolher seu smartphone

Ainda ontem, postamos uma matéria no nosso blog referente a uma pesquisa feita com usuários de smartphones, comprovando o vício das pessoas na utilização da internet e da telefonia móvel.

De acordo com pesquisas realizadas pela IDC Brasil,  a média de gasto do brasileiro na hora de trocar de aparelho aumentou 27% nos últimos dois anos, na média de 740 reais para 870 reais.

Em 2016, esse numero aumentou ainda mais, passando para 30%.

Outra interessante revelação da pesquisa foi o fato de que, neste período de dois anos pra cá, a compra de smartphones populares, com preço de até 700 reais, caiu 44%.

Se pararmos pra pensar, estes dados nos levam a que tipo de conclusão?

Como pode um país que encontra-se com uma das maiores crises da sua história, com uma população assustada com o preço dos alimentos e produtos em geral, estar disposta a gastar ainda mais na hora de comprar seu smartphone?

Segundo Diego Silva, analista da IDC Brasil, entre 2014 e 2015, 65% dos usuários brasileiros já possuíam seu primeiro smartphone, e dificilmente quando a pessoa vai trocar de aparelho, compra um inferior ou da mesma qualidade, acabando por investir num aparelho com melhores configurações.

Os fabricantes identificaram este momento, e passaram a investir na fabricação de aparelhos com configuração e preço intermediário, com o objetivo de atingir esse nicho de consumidor.

Ou seja, o brasileiro corta outros gastos para poder investir um pouco mais em um aparelho um pouco melhor, fato que comprova que o Brasil é um grande apreciador e consumidor de tecnologia.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Segundo pequisa, os smartphones causam hiperatividade

Segundo pequisa, os smartphones causam hiperatividade

Foi realizada uma pesquisa na Universidade de Virgínia, nos Estados Unidos, para identificar se as multifuncionalidades dos smartphones podem causar hiperatividade nos usuários.

Se pararmos para reparar o comportamento das pessoas a nossa volta no nosso dia a dia, e até mesmo em nós mesmos, vai ficar muito claro e óbvio que muita gente se tornou hiperativa por conta das mídias sociais.

Os cientistas selecionaram um grande número de pessoas e as separaram em dois grupos, durante um final de semana.

No primeiro grupo, deixaram os voluntários com seus smartphones com livre acesso, e no segundo, deixaram os aparelhos distante de seus donos, mas em funcionamento, e com o som das notificações ativado.

Como já era de se esperar, o primeiro grupo demonstrou alto índice de hiperatividade e déficit de atenção, com relação ao segundo grupo.

O mais interessante da pesquisa é a confirmação de que pessoas que não tinham diagnóstico de hiperatividade, após habituarem-se ao uso constante de um smartphone, vieram a ser diagnosticadas com hiperatividade ou déficit de atenção.

Os cientistas recomendam o uso dos aparelhos sem o som das notificações, de forma que aumente o intervalo de tempo entre os acessos às informações carregadas no smartphones.

Também aconselharam os usuários a não ficarem com o aparelho 24 horas por dia ao seu lado.

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Telegram permite edição de mensagens já enviadas

Telegram permite edição de mensagens já enviadas

Apesar da popularidade do concorrente WhatsApp, o Telegram parece sempre estar um passo a frente quando o assunto é inovação e praticidade.

O Telegram liberou uma nova atualização com uma novidade que com certeza será muito útil a seus usuários.

Há algumas semanas, postamos aqui no nosso blog, um texto comparativo entre os dois aplicativos, e chegamos a conclusão que apesar da maior popularidade do WhatsApp, o Telegram apresentava diversas vantagens, e continua oferecendo atualizações com criativas novidades.

Nesta semana, o Telegram recebeu mais uma atualização, e a novidade é a possibilidade de editar mensagens enviadas, seja numa conversa em particular ou em grupo.

Para realizar a edição ou a exclusão da mensagem, basta tocar na mensagem e realizar a alteração desejada.

A atualização foi criada com o objetivo de corrigir mensagens, como erros ortográficos, por exemplo.

Mas quem nunca escreveu uma mensagem para alguém, e depois de certo tempo, ou até mesmo no exato momento da postagem, não se arrependeu?

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

Alemães criam semáforo no chão prezando pela segurança de pedestres que caminham usando smartphones

Alemães criam semáforo no chão prezando pela segurança de pedestres que caminham usando smartphones

Que o uso de smartphones transformou a rotina das pessoas, oferecendo inúmeras facilidades, disso ninguém há de descordar. Entretanto, aparelhos eletrônicos têm o poder de tirar a nossa atenção com relação ao que está acontecendo a nossa volta, e isto pode ser muito perigoso.

Antes mesmo da revolução dos smartphones, já era assustador os números de acidentes de trânsito relacionados a pedestres que usavam fones de ouvido.

Segundo a revista americana Injury Prevention, especializada no assunto,  de seis anos pra cá os acidentes com pedestres com fone de ouvido triplicaram. Pensando na resolução deste problema, ou pelo menos na diminuição do mesmo,  o município alemão de Augsburgo teve a brilhante ideia de colocar semáforos adicionais nas principais ruas da cidade, onde existe uma maior concentração de jovens que constituem a maior fatia dos pedestres que utilizam fones de ouvidos nas ruas.

Contudo, o grande ponto inovador da iniciativa é que estes semáforos são localizados no chão, com duas fileiras de luzes de led, nos dois lados da via, sinalizando com luzes vermelhas alertando o pedestre a parar.

A DEKRA, consultoria alemã especializada em segurança no trânsito, realizou uma pesquisa entrevistando 14 mil pessoas em diversas capitais europeias e constatou que 17% das pessoas utilizam smartphones enquanto caminham nas ruas. Atualmente, outros países também buscam alternativas contra o problema.

Nos EUA, estão sendo testados ônibus sonoros que avisam sua proximidade ao pedestre e, em outras cidades, já existe multa pra quem for pego atravessando uma via digitando no celular!!!

.

Felipe de Andrade PereiraFelipe A Pereira

Administrador de Empresas, fundador e CEO da Intermidia Brasil. Autor do livro Marketing e Comunicação Digital: a internet otimizando negócios
Converse comigo no Twitter, no Facebook e no Google+!

WhatsApp chat